“Banespão” reabre com mirante, exposições e pista de skate

Na nova configuração, espaço tem capacidade para receber até 800 pessoas por dia

Fechado há dois anos para reforma, o antigo Edifício Altino Arantes – apelidado de ‘Banespão’ – voltou a receber o público na última sexta-feira, 26, com nome e proposta repaginados. Atrações espalhadas por 11 andares fazem parte do Farol Santander, novo centro de cultura e lazer em um dos principais cartões-postais da cidade.

Com capacidade para receber até 800 visitantes por dia, o espaço sugere vários roteiros, que incluem o 2º, 3º e 5º andares, dedicados à memória do prédio; espaço para exposições; e um mirante no 26º.

“É um ‘ecossistema’ com um pouco de tudo”, resume Facundo Guerra, que participa como curador de duas exposições temporárias que ocupam o local. “Tem a vista mais deslumbrante que se pode ter em São Paulo, um café, quatro andares expositivos e uma pista de skate”, defende.

Na mostra permanente de Vik Muniz, instalada no 4º andar, há sete painéis fotográficos com retratos do edifício e seus arredores feitos a partir de sucata. No 21º andar, uma pista de skate com 300 m², projetada pelo campeão mundial Bob Burnquist, tem circuito com rampas e obstáculos, e paredes decoradas com grafites e lambe-lambes. Ela pode ser usada por até 12 pessoas simultaneamente (R$ 50, por hora).

Do mirante, no ponto mais alto do prédio, é possível ter acesso à área externa – e conferir a vista da cidade nos dois lados do Farol. E o 26º andar tem ainda uma unidade do Suplicy Cafés Especiais, com cardápio de sanduíches, drinques e almoço executivo.

Alguns destaques

Mobiliário. Preservados em suas composições originais, móveis de luxo e lustres da década de 1950, no estilo art déco, fazem parte da exposição permanente do 5º andar, onde ficam as salas da antiga presidência.

Imersivas. A programação inaugural inclui duas exposições: a brasileira Laura Vinci apresenta instalação feita com folhas douradas e projeções (22º); e o coletivo russo Tundra (23º) ocupa uma sala escura com sons da natureza.

Agências. No 2º andar, há uma linha do tempo sobre a construção do prédio; no 3º, salas de atendimento como nos anos 1950 – com objetos originais e projeções que simulam o ambiente do banco na época.

ONDE: R. João Brícola, 24, metrô São Bento, 3553-5627.

QUANDO: 9h/19h (fecha 2ª).

QUANTO: R$ 15/R$ 20 (vendas pelo site: http://www.ingressorapido.com.br).