Atriz diz que foi assediada por Dustin Hoffman na Broadway

A atriz Kathryn Rossetter declarou que Hoffman a agarrava todas as noites e pedia para que ela fizesse massagem em seus pés

Los Angeles – A atriz Kathryn Rossetter, que protagonizou a peça “Death of a Salesman” com Dustin Hoffman em 1984, descreveu a experiência como “horrível, desmoralizadora e abusiva” em texto divulgado nesta sexta-feira, no qual afirma que o ator a assediou sexualmente.

Em coluna publicada pelo site da revista “The Hollywood Reporter”, Rossetter declarou que Hoffman a agarrava todas as noites e pedia para que ela fizesse massagem em seus pés. Inclusive, uma vez, o ator tirou a roupa da atriz de forma que seus seios ficaram expostos para o restante da equipe. A artista disse que voltava chorando para casa a cada noite.

Esta nova acusação chega um mês após a escritora Anna Graham Hunter ter usado a mesma plataforma para denunciar que foi assediada sexualmente pelo ator em 1985, quando era uma jovem bolsista de 17 anos.

Hunter explicou que o ator, atualmente com 80 anos, a agarrou durante as gravações do filme “A Morte de um Caixeiro-Viajante” e falou de temas sexuais de forma inadequada com ela.

Rossetter também aparecia nesse filme, mas disse que gravou sua participação em três dias e que não tinha conhecimento sobre a atitude de Hoffman nesse projeto.

A atriz, que apareceu em filmes como “Velocidade Máxima 2” e séries como “Law & Order: Special Victims Unit”, reconheceu que o comportamento de Hoffman deixou “pegadas sujas” em sua alma.