Ator que faz o Coringa é preso em protesto em Washington

Na manifestação em frente ao Capitólio, Joaquin Phoenix convidou os presentes a deixar de comer carne como parte da luta contra o aquecimento global

Washington — Os atores americanos Joaquin Phoenix e Martin Sheen foram presos nesta sexta-feira nas escadas do Congresso dos Estados Unidos ao participar de uma manifestação em defesa do clima organizada pela atriz Jane Fonda.

Na manifestação em frente ao Capitólio, Phoenix, que venceu o Globo de Ouro no domingo por seu papel em “Coringa”, convidou os presentes a deixar de comer carne como parte da luta contra o aquecimento global.

“Peço que vocês se unam a mim e a você também, Jane”, disse o ator.

Além de Phoenix, os agentes prenderam Sheen, de 79 anos, conhecido pelo papel como presidente dos Estados Unidos na série “The West Wing”. Hoje, ele divide a tela com Fonda em “Gracie and Frankie”.

Os agentes também detiveram as cerca de 100 pessoas que participavam da manifestação, alegando que o protesto não era autorizado.

Antes da chegada dos policiais, Fonda expressou preocupação sobre a possibilidade de uma nova guerra devido a escalada de tensão entre Estados Unidos e Irã. A atriz aproveitou a oportunidade para convidar os manifestantes a defender a paz.

“O movimento pelo clima e o ativismo pela paz devem ser um só”, afirmou a atriz, que também enviou uma mensagem para os afetados pelos grandes incêndios na Austrália.

Este foi o último protesto organizado por Fonda em Washington. As manifestações, batizadas como “Fire Drill Friday”, começaram há 13 semanas na capital dos EUA devido à presença da atriz na cidade por obrigações contratuais.

No entanto, isso não representa o fim do movimento. A organização Greenpeace levará os protestos para a Califórnia, onde eles serão realizados nas primeiras sexta-feiras de cada mês.