As principais novidades da LVMH Watch Week 2020 em Dubai

Primeira feira de relógios de luxo da LVMH aconteceu em Dubai entre 13 e 15 de janeiro; confira os lançamentos

Dubai – Entre 13 e 15 de janeiro, a gigante francesa LVMH, líder do mercado de luxo no mundo, recebeu jornalistas e varejistas para a sua primeira feira individual de alta relojoaria, a Watch Week Dubai. O evento aconteceu na cidade dos Emirados Árabes Unidos famosa pelas boutiques de luxo (muitas delas concentradas no Dubai Mall, o maior shopping do mundo) e pelos moradores e turistas milionários, com as exibições de relógios e outros compromissos da agenda acontecendo no Bulgari Hotel & Resort e no Bulgari Yatch Club, na ilha artificial de Jumeirah Bay.

Quatro marcas de alta relojoaria estão sob o guarda-chuva da LVMH: Bulgari, Zenith, Hublot e TAGHeuer. A decisão das marcas em criar, nos primeiros dias de janeiro, a sua mostra individual, trabalha em duas frentes. A primeira é unir e fortalecer as quatro marcas, de modo a enfrentar a concorrência de grupos como Richemont e Timex.

O segundo motivo é que a empresa não gostou nem um pouco que as duas principais feiras do setor, a Baselworld e a SIHH, ambas na Suíça, mudaram suas datas. Se antes aconteciam no começo do ano e abriam o calendário do segmento, passaram a acontecer em 2020 no final de abril. Para as quatro marcas, não dava para esperar até quase o meio do ano para ter um primeiro contato com parceiros e clientes.

Bulgari

A italiana Bulgari levou ao evento seu conceito “Joalheiro do Tempo”, que combina a precisão das engrenagens de know-how suíço com a beleza característica do design italiano. Um dos destaques foi a peça feminina Serpenti Seduttori Tourbillion, inserindo os diminutos mecanismos na caixa em formato de cabeça de serpente. Um dos modelos apresenta caixa e mostrador de ouro branco 18 quilates, safira azul nos indicadores e braceletes de ouro branco e diamantes. No total, são 558 pequenos diamantes na peça, totalizando 7,89 quilates.

Outro destaque é o modelo Diva’s Dream Peacock, que leva no mostrador uma pena real de pavão, rodeada por um bisel e braços com 76 diamantes. “As peças desse ano fizeram jus ao desafio de sempre elevar a qualidade de nossas peças. Os clientes estão sempre pedindo coisas novas, mas que mantenham a herança Bulgari no design. O futuro será difícil, pois precisamos sempre subir um degrau”, conta Fabrizio Buonamassa, diretor criativo da divisão de relógios da Bulgari. Apaixonado por carros e por tudo que remeta a design (cadeiras, mesas, roupas), ele nunca visitou o Brasil, mas tira inspiração de sua cultura. “Cresci ouvindo bossa nova por conta do meu pai”, revela.

Hublot

A marca suíça Hublot, que tem como mote a “arte da fusão”, focando sua história de quatro décadas na criação e aplicação de novos materiais, apresentou novidades como o Big Bang Unico Integral All Black, o primeiro da linha – que completa quinze anos – a ter bracelete de metal integrado à caixa. Os modelos Big Bang são famosos por misturarem aço, cerâmica e borracha em sua composição. Os modelos MP-11 também chamaram a atenção. O primeiro, Red Magic, limitado a cem unidades, traz cerâmica vermelha, material criado e patenteado pela marca.

Outra versão do MP-11, limitada a apenas vinte unidades, traz em sua caixa um material verde e translúcido chamado Saxem, outra criação exclusiva dos laboratórios da Hublot: material parecido com a esmeralda, ainda mais rígido, feito a partir de óxido de alumínio e elementos raros, como túlio, hólmio e crômio. A marca apresentou cerca de 20% de suas novidades em Dubai, prometendo o restante para os próximos meses. Ela também reafirmou sua parceria com a Euro 2020, que começa em março. O clima era de festa para o staff da Hublot, que, durante o evento, inaugurou uma nova boutique no Dubai Mall, o maior shopping do mundo. A loja existente na cidade é a que mais vende no mundo.

Segundo o CEO da Hublot, Ricardo Guadalupe, o modelo Big Bang Integral teve uma resposta muito positiva de clientes.  Sobre a presença no mercado brasileiro, analisa: “A questão no Brasil são os impostos, o que torna os negócios difíceis. O mercado é estável, mas não vemos um crescimento real por causa dos altos impostos. Mas os brasileiros viajam pelo mundo e sempre compram modelos Hublot em lojas estrangeiras”.

Zenith

A suíça Zenith, que desde 1865 marca a história dos fabricantes de relógios, tendo criado o El Primero, o famoso cronógrafo automático usado até por outras marcas, como a Rolex, apresentou novidades como o novo modelo da parceria com a montadora Land Rover, o Defy 21 Land Rover, com braceletes de borracha cinza que remetem aos pneus dos carros e caixa de cerâmica. Outro modelo Defy 21 apresentou a parceria com o DJ britânico Carl Cox. A edição, limitada a duzentos, chega para o cliente em caixa com potentes fones de ouvido e um disco de vinil.

A marca também apresentou sua estratégia de focar no público feminino, com seis versões do novo Defy Midnight e novos modelos da coleção unissex Elite. “Dubai é o lugar perfeito para apresentar uma coleção inovadora de relógios femininos. Estamos colocando as mulheres na vanguarda dos esforços criativos da marca”, disse Julien Tornare, CEO da Zenith.

TAGHeuer

Por sua vez, a TAGHeuer marcou presença no evento de sua companhia, com Stéphane Bianchi, CEO da marca e também CEO da divisão de relógios LVMH recebendo os convidados. Contudo, não apresentou novidades de 2020. A estratégia da marca é apresentar os novos modelos no fim de abril, na Baselworld.