Apostas sobre futuro da família real crescem no Reino Unido

Pôr dinheiro em risco em questões políticas e sociais é hábito dos britânicos, e o movimento de apostas deve se intensificar com os próximos eventos reais

Londres – As apostas sobre a família real britânica estão em alta entre cidadãos do Reino Unido em meio a eventos como o nascimento do terceiro filho do príncipe William e de Kate Middleton e o casamento do príncipe Harry com a atriz Meghan Markle.

Pôr dinheiro em risco em questões políticas e sociais é um hábito dos britânicos que, conforme disse à Agência Efe o porta-voz da casa de apostas William Hill, Rupert Adams, apostam quando realmente acreditam em algo, como forma de defender sua opinião.

Devido ao alto nível de participação da sociedade neste tipo de jogo, muitas vozes destacam a importância das casas de apostas como indicadores políticos e sociais no Reino Unido.

Esse mercado é especialmente informativo quando trata de temas tão delicados quanto a Coroa britânica e quando o rendimento de uma aposta pode variar conforme algum dado vazado pela Casa Real, o que permite o surgimento de tendências.

A Casa Real, por exemplo, não informou os nomes de George e Charlotte, os dois filhos de Willian e Kate, até eles nascerem, mas no dia do parto todas as apostas indicavam que eles se chamariam assim.

“Não resta dúvida de que alguém na realeza ganhou dinheiro com isso”, afirmou Adams, se referindo ao fato de que provavelmente a notícia tenha sido vazada por alguém próximo à família.

Atualmente, os britânicos apostam dinheiro em diversos temas, como o sexo do próximo filho de Willian e Kate, e 66% das jogadas são a favor de uma menina.

Quanto à cor do vestido de noiva de Meghan Markle, a maioria acredita que a atriz não usará branco, porque é divorciada, e que o noivo vai fazer a barba para o dia da cerimônia, explicou Adams.

Algumas questões, no entanto, são tão claras que nem merecem apostas.

“Tenho certeza de que o rei Felipe VI (da Espanha) será convidado para o evento, ainda mais considerando que ele foi ao casamento de William e Kate”, disse o porta-voz.

Outro marcador de tendências é o rendimento da aposta sobre se o príncipe Harry convidará ou não o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para o casório.

O público pode abrir aposta sobre o que quiser, já que as casas se encarregam de censurar as de mau gosto ou que possam gerar conflitos com a família real, por exemplo.

Isto aconteceu certa vez com a casa William Hill quando foi aberta uma aposta sobre qual seria a cor do chapéu que a rainha Elizabeth II usaria em um certo evento. Segundo Adams, o jogo foi polêmico, porque as apostas se mantiveram abertas mesmo depois de as imagens da monarca com o chapéu em questão já estarem circulando, o que gerou problemas com outras casas de apostas, ganhadores e perdedores.

Resultados inesperados nas urnas, como o do referendo do Brexit ou o da eleição de Donald Trump, provocaram grandes perdas para algumas destas empresas e fizeram com que a interpretação de tendências se tornasse mais cautelosa.