Após problemas com torcedores, policiais vigiam treinos

''Há três clubes, Independiente, Racing e Banfield, que estão treinando sob custódia'', afirmou o ministro da Justiça de Buenos Aires

Buenos Aires – Banfield, Independiente e Racing, equipes da primeira divisão argentina, treinaram nesta quinta-feira sob vigilância policial devido a problemas com torcedores, confirmou o ministro da Justiça e Segurança da província de Buenos Aires, Ricardo Pareja.

”Há três clubes, Independiente, Racing e Banfield, que estão treinando sob custódia”, afirmou o ministro após uma reunião com o secretário do sindicato Jogadores Argentinos Agremiados (FAA, sigla em espanhol), Sergio Marchi, que concordaram em se reunir com presidentes de clubes da primeira divisão na próxima semana.

”Os jogadores têm medo”, declarou o dirigente do sindicato, que classificou o problema como ”muito grave” e pediu para que a responsabilidade não se seja transferida para os atletas.

O meia colombiano Giovanni Moreno, do Racing, recebeu ameaças de um torcedor na última terça-feira, tendo uma arma de fogo apontada contra ele, de acordo com os representantes do jogador.

O Independiente sofreu na semana passada uma ameaça de bomba em sua escola, que obrigou que fossem evacuados quase 1,5 mil alunos, e o presidente Javier Cantero também foi intimidado por integrantes de uma torcida organizada por não deixar que eles guardassem objetos no clube.

Além disso, no último dia 10, o Banfield denunciou em comunicado que um grupo de torcedores ”tomaram” a sede do clube durante três horas e agrediram membros da diretoria, empregados e uma jornalista.