Animações fazem Japão ter maior número de espectadores em 40 anos

O número total de espectadores no ano passado chegou a 180,1 milhões, 8% a mais que em 2015

Tóquio – Os cinemas japoneses receberam a visita de mais de 180 milhões de espectadores em 2016, números não registrados no Japão há mais de quatro décadas, graças ao sucesso de filmes de animação como “Your Name” (Kimi no na wa).

O número total de espectadores no ano passado chegou a 180,1 milhões, 8% a mais que em 2015, segundo dados da Associação de Produtores Cinematográficos do Japão, uma marca que não era superada desde 1974.

Os números se situam “no mesmo nível em que estavam antes da aparição dos vídeos domésticos”, destacou o presidente da associação, Yusuke Okada, em declarações recolhidas nesta sexta-feira pelo jornal “Asahi”.

Além dos bons dados, as obras cinematográficas japonesas obtiveram em 2016 uma arrecadação recorde de 235,5 bilhões de ienes (US$ 2,07 bilhões).

As companhias da indústria cinematográfica japonesa citam entre os fatores que influenciaram na recuperação o sucesso de “Your Name” (Kimi no na wa, 2016), o filme de maior bilheteria do ano no país asiático com uma arrecadação de 23,5 bilhões de ienes (US$ 207 milhões).

O filme não desbancou, no entanto, o sucesso “A viagem de Chihiro” (Spirited Away, Sen to Chihiro no kamikakushi, 2001) em nível nacional -arrecadou 30,8 bilhões de ienes (US$ 270 milhões) em seu ano de lançamento-, mas sim mundialmente.

O filme de Studio Ghibli, dirigido por Hayao Miyazaki e ganhador do Oscar de Melhor Filme de Animação em 2003, arrecadou US$ 275 milhões no mundo todo, frente aos cerca e US$ 318 milhões que contabiliza “Your Name”, segundo números do portal especializado “Box Office Mojo”.

Seis dos dez filmes de maior bilheteiras do ano passado no Japão foram de animação, uma tendência que se manteve nos últimos anos, mas que no ano passado se viu reforçada pelas redes sociais, onde as críticas da audiência tiveram grande alcance.

“(A estratégia de) atrair a audiência mediante campanhas propagandistas maciças está chegando a um ponto crítico”, disse à “Asahi” o jornalista especializado em cinema Hiroo Otaka, que destacou o potencial de divulgação destas redes.

O segundo posto nos cinemas japoneses de 2016 foi ocupado pelo filme americano, “Star Wars: Episódio VII – O despertar da Força”, com uma arrecadação de 11,6 bilhões (US$ 102 milhões).

Além disso, “Shin Godzilla” (Godzilla Resurgence), o primeiro filme em 12 anos que Toho, a produtora japonesa que trouxe o monstro ao mundo em 1952, ocupou a terceira posição com um caixa de 8,2 bilhões de ienes (US$ 71 milhões).