Anima Vinum promove festa em homenagem aos produtores independentes

Especializada em vinhos da Borgonha, casa em Moema homenageia produtores de Champagne independentes

Instituída em 1927, a Appellation d’Origine Contrôlée de Champagne ajudou a fazer com que os espumantes produzidos na região francesa virassem os mais incensados do mundo. De quebra, impediu que qualquer vinho elaborado pelo método champenoise se apresentasse como champanhe – em atividade desde 1915, a vinícola gaúcha Peterlongo tem o aval para usar o termo por ter registrado a produção de champanhes no Brasil dois anos antes.

Para muita gente, champanhe virou sinônimo de marcas renomadas como Veuve Clicquot, Taittinger e Dom Pérignon. Mas há cerca de 300 produtores independentes na região de Champagne, os chamados vignerons indépendants, que ganharam fama por imprimir mais personalidade aos espumantes.

Ele costumam produzir entre 30 mil e 60 mil garrafas a cada ano, o que é uma gota em comparação à produção anual das grandes maisons. A pequena escala tem um efeito colateral: preços em geral mais caros.

Bebidas na Anima Vinum Bebidas na Anima Vinum

Bebidas na Anima Vinum (Anima Vinum/Divulgação)

Em homenagem aos pequenos produtores, a importadora Anima Vinum promove uma festa no dia 28 de novembro, uma quinta-feira, em sua loja no bairro paulistano de Moema.

No evento será possível degustar rótulos de cinco pequenos produtores de Champagne: Savart, Béreche, Pierre Gerbais, J-M Séleque e Chartogne Taillet. Todos os responsáveis pelas vinícolas prometem vir pessoalmente e se encarregar do serviço.

A R$ 450 por pessoa, o ingresso dá direito a uma taça, um livreto informativo e nove fichas para degustação. Para viagem, os champanhes custam entre R$ 395 e R$ 898, a garrafa. Com direito a mesa de frios, queijos e antepastos, a festa começa às 16h e termina às 22h. Uma banda se encarregará da trilha sonora.

A loja da Anima Vinum fica no número 26 da Rua Normandia, em Moema. Em atividade desde 2017, é especializada em rótulos da Borgonha. Vende cerca de 200 rótulos de 35 produtores de lá.

O foco são os pequenos produtores e é por isso que todo rótulo informa o número de garrafas produzidas. Não é raro a importadora receber apenas 100 unidades de cada produto. O pinot noir Hautes-Côtes-de-Beaune sai a R$ 265 e o Meursault Poruzots 2014 custa R$ 1.130.

Região de Champagne Região de Champagne

Região de Champagne (Reprodução/Divulgação)

Surgida em 2015, a companhia iniciou as atividades com a importação de apenas doze rótulos. Vendia principalmente para restaurantes – da lista de clientes atuais fazem parte o Fasano, o Seen e o La Casserole, entre outros. Para dezembro está prevista a inauguração do e-commerce da empresa, que poderá ser acessado por meio do site www.animavinum.com.br.

Desde outubro, a Anima Vinum promove em sua loja, sempre aos sábados, uma tarde movida a jazz e vinho. É quando vende rótulos em taça, com valores que oscilam entre R$ 27 e R$ 60. Para acompanhar, música ao vivo e três opções de aperitivo.

Onde: Anima Vinum – Rua Normandia, 26, Moema, São Paulo, (11) 2774-3767.