Ande para manter os músculos

Um passeio “puro”, por exemplo (sem correr), permite que seu corpo faça pequenas adaptações que fortalecem seus pés, joelhos e quadris

São Paulo – Nunca subestime o poder de uma boa caminhada. Andar não serve apenas para descansar entre os treinos intervalados ou na recuperação para um dia de folga. Um passeio “puro”, por exemplo (sem correr), permite que seu corpo faça pequenas adaptações que fortalecem seus pés, joelhos e quadris.

Caminhadas longas e em um ritmo rápido podem ajudar a aumentar a sua resistência. Você pode até andar como um meio de realizar um exercício cross-training, o que permitirá que suas articulações e músculos tenham o merecido descanso, além de ajudar a eliminar as dores após os treinos mais duros. Veja como (e quando) adicionar as caminhadas em sua rotina com o objetivo de se tornar um corredor melhor.

Preste atenção à postura – muitos caminhantes procuram encontrar uma postura ereta para realizar os movimentos de forma mais natural e confortável possível. Dê passos curtos para evitar ‘trancos’, que podem causar dores nas pernas, pés e quadris. Procure pisar levemente.

Ande em um dia de treino – Se quiser substituir a corrida por um treino de caminhada você deve dobrar o tempo da sessão. Assim, por exemplo, se você vai fazer 30 minutos de corrida, ande por 60 minutos. Não é preciso completar o treino de uma só vez: divida-o em duas partes, saindo para uma caminhada pela manhã e outra à noite.

Caminhada cross-training – Caminhar nos seus dias de folga da corrida é uma forma eficaz de queimar gordura e aumentar o fluxo da circulação sanguínea para ajudar na recuperação. Além disso, é uma ótima maneira de quebrar a rotina, evitar lesões e aproveitar o tempo com os amigos ou os familiares que ainda não descobriram o prazer de correr. Em seus dias de cross-training você pode caminhar de 30 a 60 minutos de forma contínua ou fazer cinco sessões de 10 minutos ao longo do dia, conforme seu tempo lhe permitir. Mantenha o ritmo rápido, mas deve ser possível continuar conversando.

Mude o terreno – Quanto mais variado for seu percurso a pé, melhores resultados você conseguirá em seu treino. Se o tempo permitir você pode subir algumas trilhas ou fazer séries nas escadas de seu prédio, estádios ou quadras (isso pode ser interessante em dias chuvosos ou de muito frio). Esses exercícios geram força nas pernas.