Americano rebate comentário racista em fila de aeroporto

Publicação já conta com mais de 700 mil curtidas no Facebook desde que foi publicado, na última terça-feira

São Paulo – Um relato de um americano sobre um episódio de racismo pelo qual passou enquanto esperava seu voo em um aeroporto no estado de Virgínia já conta com mais de 700 mil curtidas no Facebook desde que foi publicado, na última terça-feira (5).

Na rede social, o produtor musical Emmit Eclass Walker divulgou uma foto em que destaca uma mulher logo atrás dele na fila de embarque, sugerindo ironicamente que ela fosse “engraçada”. Na legenda, porém, ele narra o suposto diálogo que teve com a passageira antes do clique.

“Desculpe, acredito que você deva estar no lugar errado. Pode nos deixar passar? Essa fila é para o embarque prioritário”, teria dito ela ao abordá-lo.

Sua resposta, então, veio com outra pergunta: “Prioritário quer dizer para a primeira classe, certo?” Ao que ela consentiu. “Sim, agora me dê licença. Eles vão chamar todos vocês depois que nós embarcarmos”.

Veja também

A reação de Walker, segundo seu relato, foi “esfregar” sua passagem da primeira classe em sua cara. “Pode ficar tranquila, madame. Estou no lugar correto, estava aqui antes, então você pode embarcar depois de mim”.

A gota d’água para ele teria sido, no entanto, o comentário feito por ela em seguida. “Ele deve ser militar ou algo assim, mas nós pagamos por nossos assentos, então ele vai precisar esperar”.

Ele, então, rebateu: “não, sou muito gordo para ser militar. Sou só um negro com dinheiro”. Segundo o americano, outros passageiros começaram a aplaudir sua resposta.

Walker estava embarcando para o aeroporto de Miami, onde faria uma conexão para a República Dominicana, país onde comemoraria seu aniversário.

No Facebook, leitores elogiaram sua atitude e agradeceram a imensa repercussão que a publicação teve até o momento. Confira, a seguir, o post completo:

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. VERDE e AMARELO

    ATENÇÃO BRASIL: A Fundação FORD, CRIMINOSAMENTE, investiu 15 milhões de dólares para CRIAR CONFLITOS RACIAIS NO BRASIL, 90% de todos esses ataques raciais são FAKES para PROMOVER CONFLITOS E MORTES entre nós brasileiros e os partidos comunistas são cúmplices.