Alemanha quer pelo menos repetir 5º lugar em Londres

As esperanças de pódio estão distribuídas entre várias modalidades olímpicas

Berlim – A meta da Alemanha nos Jogos Olímpicos de Londres é defender o quinto lugar conseguido em Pequim, quando a delegação do país obteve um total de 41 medalhas, 16 delas de ouro.

Segundo o secretário-geral da Confederação Olímpica do Esporte Alemão (DOSB), Michael Vesper, a equipe alemã em Londres será composta de 380 atletas, menor número desde a reunificação.

No entanto, os alemães estarão presentes em 23 dos 26 esportes e só ficaram de fora do futebol, do basquete e do handebol, para os quais as equipes do país não se classificaram. Serão represemtados também no badminton, esporte no qual nunca ganharam uma medalha.

As esperanças de pódio estão distribuídas entre várias modalidades olímpicas. Na natação, quem gera mais expectativas são Paul Biedermann, nos 200 e nos 400 metros livre e, sobretudo, Britta Steffen, ganhadora de duas medalhas de ouro em Pequim, nos 50 e 100 livre.

No atletismo, as possibilidades estão nas chamadas modalidades técnicas. No lançamento de disco, o destaque é Robert Harting; no arremesso de peso, David Storl; e no lançamento de martelo, a recordista mundial Betty Heidler.

Por outro lado, Arianne Friedrich, que compete no salto em altura e é uma das estrelas do atletismo alemão, é uma incógnita. Ela aparentemente não recuperou a forma após uma lesão, e sua presença em Londres está ameaçada. Matthias de Zordo, campeão mundial de dardo, também não parece estar em seu melhor momento.

Os alemães costumam colher algumas medalhas olímpicas em canoagem, remo e tiro, e nos últimos Jogos brilharam em esportes menos populares como o pentatlo moderno, modalidade na qual entre as mulheres Lena Schoenborn tentará defender seu título.

Também há esperança de pódio no judô, na esgrima – esporte tradicional dos alemães – na ginástica e no ciclismo feminino, com Judith Arndt.