Abuse das almofadas e mude o visual de sua casa

Trocar almofadas é uma boa estratégia para renovar a decoração da casa gastando pouco. Descubra como escolher os modelos certos para o seu estilo

São Paulo – Regularmente, mesmo com a casa bem decorada, as pessoas sentem vontade de alterar os ambientes. Olhar para o mesmo cenário todos os dias cansa, e pede uma renovação de tempos em tempos.

Quando o orçamento está apertado para realizar grandes reformas, o melhor é focar nos detalhes. Trocar as almofadas de sofás e poltronas, por exemplo, pode renovar a sala.

Tria Arquitetura Tria Arquitetura

Tria Arquitetura (Viva Decora/Divulgação)

De fato, as almofadas são consideradas por arquitetos e designers como um coringa da decoração. Ao colocar poucas peças sobre um sofá ou uma cama já é possível promover uma mudança de visual considerável no ambiente.

O melhor é que esses objetos jamais roubam a cena dos móveis ou de outros acessórios, como tapetes e cortinas: são apenas um complemento.

Por não serem o foco principal, as almofadas podem ser trocadas a todo o momento, e isso não interfere no conceito da decoração. O que elas fazem é acentuar o estilo do ambiente.

Por isso, é importante saber escolher bem e combinar cores e estampas. Ou seja, você pode fazer a sua casa ficar mais colorida, elegante, divertida ou criativa, mas com coesão.

Artis Design+ Fábio Bouilet e Rodrigo Jorge e Roberto Migotto Artis Design+ Fábio Bouilet e Rodrigo Jorge, Roberto Migotto

Artis Design+ Fábio Bouilet e Rodrigo Jorge, Roberto Migotto (Viva Decora/Divulgação)

Andréa Buratto Andréa Buratto

Andréa Buratto (Viva Decora/Divulgação)

Materiais e texturas

Para julgar se uma almofada é ou não adequada para a sua casa, muitas questões devem ser respondidas. A primeira é se a peça vai proporcionar conforto.

O material do acessório tem de ser gostoso de tocar e não pode provocar alergias. Além disso, o seu enchimento tem de ser equilibrado: nem muito, nem pouco.

Não se pode usar almofadas com capas nas mesmas proporções do enchimento e nem com sobras de tecido. As medidas mais comuns dos acessórios são 60×60 cm, 45×45 cm e 30×30 cm.

Tramas, acabamentos e texturas, couro, pelo, crochê, franjas e o macramê são tendências de materiais.

Anna Maya & Anderson Schussler Anna Maya & Anderson Schussler

Anna Maya & Anderson Schussler (Viva Decora/Divulgação)

Cores e estampas

O tipo de arquitetura do espaço influencia na escolha das cores das almofadas.

Para uma casa de praia, por exemplo, as clores claras e tecidos leves são os mais indicados. Já para as residências de campo, o melhor são as peças em veludo, linho rústico e camurça.

A regra também serve para o design. Em estilos clássicos ou contemporâneos podem ser combinados tons sóbrios com outros vibrantes e quentes.

As almofadas mais coloridas e estampadas podem não combinar com salas e móveis muito coloridos. Nesse caso, elas não precisam ser tão chamativas, mas, sim, neutras e sutis. Uma ideia é ter várias peças do mesmo tom, mas com texturas diferentes.

Os estofados do ambiente podem servir como base para a escolha das cores e materiais dos acessórios. Dessa forma, as peças irão complementar a proposta do ambiente, assim como também o gosto dos habitantes.

Contudo, quem não tem medo de ousar pode apostar nas misturas. Os matizes que estão em alta na decoração de interiores são o verde-claro, o verde-oliva e os azuis intensos, além dos amarelos, laranjas e vermelhos.

Estudio Sespede Arquitectos Estudio Sespede Arquitectos

Estudio Sespede Arquitectos (Viva Decora/Divulgação)

Formatos e proporções

Escolher as cores para as almofadas da sala pode ser mais complicado do que escolher seus formatos e proporções.

O mais importante é estabelecer se as almofadas serão neutras ou de tons vivos; se terão estampas e texturas ou serão lisas. Afora isso, pode ser interessante misturar, sobre um sofá, peças quadradas e retangulares, maiores e menores.

Anna Maria Parisi e Figueiredo Fischer Anna Maria Parisi e Figueiredo Fischer

Anna Maria Parisi e Figueiredo Fischer (Viva Decora/Divulgação)

O tamanho das almofadas não deve ser nem muito pequeno e nem grande demais em relação ao móvel. As “maxialmofadas” não são sinônimo de luxo. Elas apenas dão impressão de que o sofá é menor do que realmente é. Já ter poucas almofadas faz o móvel perder destaque no ambiente.

Para cômodos modernos, recomenda-se peças diferentes e em número ímpar. Para cômodos mais clássicos, padrões semelhantes e em número par.

Daniela Dantas Daniela Dantas

Daniela Dantas (Viva Decora/Divulgação)

Quitete & Faria

Quitete & Faria

Outros usos para as almofadas

As almofadas são itens fundamentais para a decoração de salas de estar e de TV. Isso porque, nestes ambientes, o conforto é essencial para que as pessoas possam descansar ou assistir filmes, por exemplo. Mas esses acessórios também podem ser colocados em outros tipos de ambientes.

Olegário de Sá & Gilberto Cioni Olegário de Sá & Gilberto Cioni e Oliveira Arquitetura

Olegário de Sá & Gilberto Cioni e Oliveira Arquitetura (Viva Decora/Divulgação)

As almofadas são ótimas para decorar qualquer espaço que precise de mais cor, tanto na área externa quanto na área interna da casa.

Por exemplo, elas podem ser colocadas no chão, mudando o visual de uma varanda; ou sobre a cama, deixando o quarto com ar mais descontraído e aconchegante. Tudo vai depender do estilo que você quer para o ambiente.

Bianchi & Lima Arquitetura Bianchi & Lima Arquitetura

Bianchi & Lima Arquitetura (Viva Decora/Divulgação)

Qual dessas opções que mostramos tem mais a ver com o seu jeito de ser? Escolha uma, ou mais, e trate de dar aquela mudada no visual da casa simplesmente mudando algumas almofadas.

Estas dicas de decoração foram criadas pela equipe Viva Decora.