A scooter feita (até) com maconha

Be.e promete ser a scooter mais verde do planeta e não tem nenhum componente de metal ou plástico

São Paulo – A scooter elétrica Be.e promete ser a mais verde do planeta. O protótipo criação da agência de design holandesa Waarmakers em conjunto com outras empresas não tem nenhum componente de metal ou plástico.

Para chegar ao resultado final, foram usados linho, bio-resina e até maconha (não dissemos que era um veículo verde?). Mas a ecologia vai além dos materiais utilizados. Por ser extremamente leve, a bateria do veículo permite autonomia de até duas horas ao condutor, podendo alcançar 60 quilômetros por hora. Para recarregar completamente a bateria são necessárias outras três horas.

O objetivo do projeto é mostrar que as estruturas de veículos de transporte podem ser substituídas por fibras naturais mais sustentáveis, sem perder força ou desempenho. E, acima de tudo, ainda podem ser um belo veículo.