A menos de um mês de eleição nos EUA, Taylor Swift resolve declarar voto

Cantora é cobrada por um posicionamento público desde 2016, quando Trump foi eleito; em novembro, há eleições legislativas nos EUA

São Paulo – A menos de um mês para as eleições legislativas nos Estados Unidos – quando os americanos irão às urnas para escolher seus representantes na Câmara e no Senado – e à luz de eventos como a aprovação pelo Senado de Brett Kavanaugh – acusado de abuso sexual – na Suprema Corte, a cobrança dos fãs pelo posicionamento político da cantora Taylor Swift cresceu.

Nesse domingo, 07, a cantora norte-americana resolveu se posicionar em seu perfil do Instagram pela primeira vez durante toda a sua carreira: “Eu sempre votei e sempre votarei em candidatos que vão proteger e lutar pelos direitos humanos”. Taylor é cobrada por um posicionamento público desde 2016, quando Donald Trump foi eleito presidente dos Estados Unidos. Na época, o seu silêncio fez com que muitos acreditassem que ela apoiava o republicano.

“No passado, fui relutante em divulgar publicamente as minhas opiniões políticas, mas, por conta de várias coisas que aconteceram na minha vida e no mundo nos últimos dois anos, eu me sinto completamente diferente agora”, disse ainda. No ano passado, Taylor protagonizou o movimento #MeToo – adotado por celebridades hollywoodianas para denunciar casos de assédio – ao revelar um assédio que ela havia sofrido.

Por fim, a cantora diz que votará em Phil Bredesen para o Senado e em Jim Cooper para a Câmara dos Representantes – ambos democratas, e encoraja os fãs a se registrarem para votar, uma vez que a data máxima para o registro é nesta terça-feira (9). Veja a tradução do post no pé do texto. 

View this post on Instagram

I’m writing this post about the upcoming midterm elections on November 6th, in which I’ll be voting in the state of Tennessee. In the past I’ve been reluctant to publicly voice my political opinions, but due to several events in my life and in the world in the past two years, I feel very differently about that now. I always have and always will cast my vote based on which candidate will protect and fight for the human rights I believe we all deserve in this country. I believe in the fight for LGBTQ rights, and that any form of discrimination based on sexual orientation or gender is WRONG. I believe that the systemic racism we still see in this country towards people of color is terrifying, sickening and prevalent. I cannot vote for someone who will not be willing to fight for dignity for ALL Americans, no matter their skin color, gender or who they love. Running for Senate in the state of Tennessee is a woman named Marsha Blackburn. As much as I have in the past and would like to continue voting for women in office, I cannot support Marsha Blackburn. Her voting record in Congress appalls and terrifies me. She voted against equal pay for women. She voted against the Reauthorization of the Violence Against Women Act, which attempts to protect women from domestic violence, stalking, and date rape. She believes businesses have a right to refuse service to gay couples. She also believes they should not have the right to marry. These are not MY Tennessee values. I will be voting for Phil Bredesen for Senate and Jim Cooper for House of Representatives. Please, please educate yourself on the candidates running in your state and vote based on who most closely represents your values. For a lot of us, we may never find a candidate or party with whom we agree 100% on every issue, but we have to vote anyway. So many intelligent, thoughtful, self-possessed people have turned 18 in the past two years and now have the right and privilege to make their vote count. But first you need to register, which is quick and easy to do. October 9th is the LAST DAY to register to vote in the state of TN. Go to vote.org and you can find all the info. Happy Voting! 🗳😃🌈

A post shared by Taylor Swift (@taylorswift) on

O posicionamento não causou somente reações positivas. Enquanto alguns fãs celebraram a fala de Swift, outros, mais conservadores, não gostaram muito. Um deles foi até mais longe e disse ter colocado fogo nos álbuns da cantora:

Até mesmo políticos reagiram aos comentários de Taylor. O ex-governador do Arkansas, o republicano Mike Huckabee, por exemplo, tuítou:

Tradução: “A @taylorswift13 tem todo o direito de ser política, mas não vai impactar na eleição a não ser que a gente permita que garotas de 13 anos votem. Ainda estou com a #MarshaBlackburn”

Também houve quem elogiasse a cantora pelo posicionamento, como Hayley Williams, vocalista da banda Paramore:

Tradução: “E aqui nós temos um homem no poder zombando do valor e do impacto de uma mulher pelo que eu só consigo achar que é medo. Não medo do resultado de uma eleição, mas medo de uma mulher poderosa que ele agora percebe que não irá beneficiá-lo”

Tradução do post:

“Estou escrevendo esse post sobre as eleições do dia 6 de novembro, na qual eu votarei no estado do Tennessee. No passado, fui relutante em divulgar publicamente as minhas opiniões políticas, mas, por conta de várias coisas que aconteceram na minha vida e no mundo nos últimos dois anos, eu me sinto completamente diferente agora. Eu sempre votei e sempre votarei em candidatos que vão proteger e lutar pelos direitos humanos que eu acredito que todos merecemos neste país. Eu acredito na luta pelos direitos LGBTQ e que toda e qualquer forma de discriminação baseada em orientação sexual ou gênero é errada. Acredito que o racismo sistêmico que ainda vemos neste país é assustador, repugnante e predominante. Não posso votar em alguém que não pretende lutar pela dignidade de todos os americanos, não importa a cor da pele, o gênero ou quem eles amam. Concorrendo para o senado no Tennessee temos uma mulher chamada Marsha Blackburn. Por mais que eu já tenha votado por mulheres no passado e gostaria de continuar votando, eu não posso apoiá-la. O histórico dela no Congresso me assusta. Ela votou contra o pagamento igualitário para mulheres. Ela votou contra um projeto de lei que protege as mulheres da violência doméstica. Ela acredita que empresas têm o direito de recusar serviço para casais gays. Ela acredita que eles não devem ter o direito de se casar. Esses não são os meus valores do Tennessee. Eu votarei em Phil Bredesen para o Senado e em Jim Cooper para a Câmara dos Representantes. Por favor, se eduquem sobre os candidatos que estão concorrendo em seu estado e vote baseado em quem mais representa seus valores. Para muitos de nós, talvez nunca vamos achar um candidato ou partido com quem concordamos 100% em todos os pontos, mas temos que votar de qualquer jeito”.