7 dicas para correr de manhã

A rotina lhe impede de treinar com regularidade? Então siga este plano para levantar-se e correr antes do dia começar, esteja onde estiver

São Paulo – Correr pela manhã te ajuda a ser mais eficaz no trabalho e a dormir melhor de noite. Se você não tem tempo, tenha a consciência que deve fazer algo por sua saúde, converta-se em um corredor matutino.

A boa notícia é se você não se considera uma pessoa com hábitos diurnos é possível mudar isso. Segundo os pesquisadores, o corpo é maleável. Tenha em conta as seguintes instruções antes de ajustar o despertador.

1 – Faça uma lista de prós e contras

O psicólogo esportivo John Raglin sugere que se você deseja correr pela manhã, faça uma lista com os pontos positivos e negativos. No lado positivo anote todos os benefícios de correr de madrugada: começar bem o dia, resolver a questão do treino logo cedo, tempo extra durante o dia etc… A área negativa poderia incluir ter de dormir mais cedo, insegurança ao correr no escuro…

“Com um pouco de sorte, o corredor verá que os prós ganham dos contras e que alguns dos contras, por exemplo deitar-se antes, podem ser benéficos ou ao menos bons hábitos”.

2 – Coloque sua família nesse barco

Joanie Templeton, professora, está acostumada a sair de casa às 7 da manhã, porém, quando em 2005 decidiu reduzir sua silhueta de 110 quilos, sabia que a única opção que tinha era levantar-se a às 4h30. “No poderia fazer sem a ajuda de meu marido”, afirma a professora de 36 anos. “Ele se encarrega de preparar nossas filhas (de 6 e 10 anos) para o colégio. Ele vê como fico caso não consiga cumprir meu treinamento. Fico nervosa e mal humorada”.

Conte seu objetivos para seus familiares para que eles também possam desfrutar de seu projeto.


3 – Peça ajuda

Meghan Ridgley, que começou a correr às 5 da manhã quando sua filha nasceu, afirma que no princípio teve de se apoiar nos amigos que ajudaram-na com a adaptação. “Ter gente com quem contar nessas horas durante as primeiras semanas ajudou muito a me acostumar”, afirma Meghan, de 32 anos, que agora corre normalmente sozinha.

4 – Busque a rota adequada

Sair da cama não é o único obstáculo podemos encontrar. Muitas vezes as rotas que podem ser ideais às 18h podem ser perigosas ao amanhecer.

Antes de sair para correr cedo, pense na rota que vai seguir , fixando-se na luz, largura, condições de tráfego etc… Esteja aberto a procurar novos caminhos e deixe uma lista de rotas com seus familiares por precaução.

Nick Bigney, advogado de 33 anos afirma que teve de eliminar uma de suas rotas ao começar a correr de madrugada. “Há um parque perto de minha casa que me encanta, entretanto, não há luz e não se enxerga nada. Tropecei várias vezes com animais e me assustei com outros tantos. Para minha própria segurança (e pelo animais) busquei novos caminhos”.

5 – Roupa certa

Esse item também tem relação com a segurança. Nesta hora deixe a roupa escura em casa. Vista-se para ser visto, com cores chamativas dos pés até a cabeça e roupas reflectivas. 


Tudo para chamar a atenção dos carros e motos. Seria genial poder levar uma luz frontal ou mesmo uma lanterna se sair antes das 7h. 2010, a Runner´s World levou a cabo um estudo que descobriu que os condutores podem essas luzes a uma distância de 500 m, os detalhes reflectivos nas roupas e calçados podem ser vistos a apenas 100 metros de distância e uma camiseta branca só é visível a 15 metros.

6 – Crie um mantra

Segundo especialistas é essencial ter uma frase que te tire da cama nas primeiras semanas. Tente algo como: se corro agora me sentirei bem o dia todo. Se continuar dormindo me sentirei culpado o dia todo. Alguns minutos de esforço agora e um dia inteiro de euforia.

7 – Desafie a natureza

Cada um de nós tem um ritmo interno estabelecido pelo que conhecemos como relógio circadiano (baseado no ciclo biológico de 24h). Os fatores que o influenciam são a genética, a idade e os fatores médio-ambientais (especialmente a exposição à luz, que regula a melatonina).

Porém, muitas de nossas decisões em nosso estilo de vida, como a hora que trabalhamos, quando jantamos ou quando nos socializamos também têm um papel importante. Para reajustar o ciclo de sonos, conte três semanas para acostumar-se a seu novo horário. Segundo os especialistas, seu corpo fará os ajustes necessários de forma natural.