35 mulheres acusam Bill Cosby de abusos em revista

A "New York Magazine" entrevistou separadamente cada uma das supostas vítimas da estrela televisiva

Nova York – Trinta e cinco mulheres que asseguram ter sido vítimas de abusos sexuais por parte do ator americano Bill Cosby detalham suas acusações na última edição da revista “New York Magazine”, publicada nesta segunda-feira.

A história ocupa a manchete da publicação, na qual aparecem as mulheres fotografadas em branco e preto e sentadas na mesma postura, junto a uma cadeira vazia que representa outras que não puderam divulgar suas histórias.

A “New York Magazine” entrevistou separadamente cada uma das supostas vítimas da estrela televisiva, que há meses está no centro do furacão desde que várias mulheres o acusaram de abuso.

Entre elas aparecem a conhecidas ex-modelos Janice Dickinson e Beverly Johnson, duas das mulheres que já tinham publicado suas denúncias, junto a outras que se mantiveram no anonimato.

Segundo a revista, no total 46 mulheres afirmam ter sofrido abusos por parte de Cosby, que já em 2005 admitiu sob juramento ter adquirido sedativos para administrá-los a mulheres com as quais queria manter relações sexuais.

Os supostos abusos ocorreram durante anos e, em suas entrevistas à “New York Magazine”, várias mulheres destacam as pressões que sofreram para não denunciar abertamente o ocorrido.

Em vários casos, o comediante pagou a várias jovens para que não falassem sobre as relações sexuais que tinham mantido, segundo admitiu o próprio Cosby em um interrogatório há dez anos e revelado neste mês.

O ator, de 78 anos, sempre negou as histórias e não tem acusações contra si, mas estas acabaram com a positiva imagem que o público teve dele durante décadas.

O intérprete foi durante as décadas de 60, 70 e 80 a referência da comédia televisiva nos EUA.

Hoje, após publicar sua nova manchete, o site da New York Magazine ficou durante várias horas sem acesso, o que a publicação atribuiu a problemas técnicos.