Entenda por que o Sul é a casa do Natal no Brasil

Cidades brasileiras como Curitiba e Gramado são reconhecidas como verdadeiras capitais do Natal

O Palácio Avenida decorado, no Centro de Curitiba, é símbolo do Natal na cidade

O Palácio Avenida decorado, no Centro de Curitiba, é símbolo do Natal na cidade (Simone Bertuzzi/Simone Bertuzzi)

O empresário gaúcho Guilherme Luz tem muito a agradecer às luzes do Natal de Gramado (RS). Natural da região, sua família é dona de uma fábrica de chocolates há 41 anos na cidade gaúcha. Na última década e meia, no entanto, os negócios aumentaram exponencialmente e, além dos investimentos nos doces, o empresário partiu para outros segmentos, como o de cervejas e até mesmo bares e espaços turísticos. “O Natal tem grande responsabilidade na nossa renda”, diz Luz. “Cerca de 30% do faturamento vem na época.”

O mesmo movimento acontece nos caixas de outros comerciantes locais durante as festividades. O Natal Luz de Gramado, patrocinado pelo Bradesco, tem 81 dias de duração e chega a atrair 2 milhões de pessoas todos os anos. A injeção de recursos na economia local alcança 300 milhões de reais, segundo contas da própria Prefeitura de Gramado. Somente no ano passado, foram arrecadados 33,3 milhões de reais.

“Hoje, Gramado consegue atrair turistas no ano inteiro, que são responsáveis por 86% de nossa receita”, diz João Alfredo Bertolucci, prefeito de Gramado. “Mas posso afirmar que isso não seria possível sem a tradição do nosso Natal Luz”, afirma.

O Natal Luz de Gramado é chamariz turístico para a região O Natal Luz de Gramado é chamariz turístico para a região

O Natal Luz de Gramado é chamariz turístico para a região (Cleiton Thiele/SerraPress)

A região mais natalina do país

Além de Gramado, outra cidade do Sul do Brasil também é conhecida por suas tradições de fim de ano. Em Curitiba (PR), o ponto alto é o Natal do Bradesco, que conta com a apresentação do Coral do Palácio Avenida.

O evento, que está em sua 27a edição, reúne em média 30 000 pessoas todas as noites. No ano passado, foi batido um recorde: 47 000 presentes em uma única apresentação. O Instituto Municipal de Turismo da cidade enxerga o Natal como um dos principais produtos turísticos da capital paranaense.

“Curitiba é um destino tradicional de Natal e nós pretendemos reforçar essa vocação e reposicionar a cidade como destino turístico”, diz Tatiana Turra, presidente do Instituto Municipal de Turismo de Curitiba. “Organizamos um calendário completo que evita a sobreposição de atrações, com a possibilidade de celebrar o Natal todos os dias”, completa.

Um dos exemplos é o projeto Luz dos Pinhais, que tem como principal estratégia transformar Curitiba em um verdadeiro roteiro turístico de atrações natalinas. Mais de 20 localidades receberão eventos festivos quase diariamente – desde espaços de tradição, como o centro histórico e a Rua XV de Novembro, até hospitais e asilos da cidade. A estimativa é que os turistas que participarão dos eventos deste ano injetem cerca de 130 milhões de reais na economia.

“Queremos fazer com que Curitiba seja reconhecida como a Capital do Natal”, afirma Tatiana Turra. “A tendência é que, nos próximos anos, o engajamento de todos cresça e, com isso, aumentaremos o número de atrações e decoraremos ainda mais a cidade para o turista e o curitibano.” Seja em Gramado ou em Curitiba, o Natal tem casa no Brasil.