Zona do euro precisa acertar recapitalização na 5ª, diz Rehn

Ministros das Finanças da zona do euro precisam chegar a um acordo, diz o Comissário para Assuntos Econômicos e Monetários da UE, Olli Rehn

Paris – Ministros das Finanças da zona do euro precisam chegar a um acordo em uma reunião mais tarde nesta semana sobre como recapitalizar bancos, disse nesta terça-feira o Comissário para Assuntos Econômicos e Monetários da União Europeia, Olli Rehn.

Os líderes do bloco monetário acertaram em junho de 2012 que o Mecanismo Europeu de Estabilização Financeira (ESM, na sigla em inglês), que tem capacidade de emprestar 500 bilhões de euros (667 bilhões de dólares), também deveria ser capaz de recapitalizar diretamente bancos em dificuldades, caso um governo seja incapaz de fazê-lo.

Mas as regras exatas para essas injeções de capital não foram estabelecidas até agora. Autoridades ainda precisam acertar um limite sobre quanto dinheiro o ESM pode usar para recapitalizações, com o objetivo de garantir que elas não corroam seus recursos.

“Acredito que é essencial que acertemos os princípios e regras da recapitalização direta de bancos da zona do euro no Eurogroup na quinta-feira”, disse Rehn a jornalistas durante visita a Paris.

Um documento da zona do euro obtido pela Reuters na semana passada dizia que o limite sobre as recapitalizações diretas pelo ESM ficará entre 50 e 70 bilhões de euros.

“Estamos tecnicamente, em minha opinião, prontos para acertar as regras de recapitalização direta”, afirmou Rehn. “Exige, é claro, vontade política dos países-membros”.