Vendas no atacarejo crescem 9% no 1º semestre, diz Nielsen

Segundo a consultoria, mudanças no hábito de consumo impactaram a preferência por formatos de lojas com menos serviços e foco em preços baixos

São Paulo – Dados da Nielsen apresentados nesta terça-feira, 16, pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras) mostram um crescimento de 9% das vendas no canal Cash&Carry (também conhecido como atacarejo) ao longo do primeiro semestre de 2014 em relação ao mesmo período do ano passado.

Com o desempenho, o formato atacarejo já representa o mesmo gasto realizado em hipermercados.

Segundo a consultoria, mudanças no hábito de consumo impactaram a preferência por formatos de lojas com menos serviços e foco em preços baixos.

Ainda de acordo com a Nielsen, o atacarejo consegue ser mais competitivo em 69% dos itens comuns pesquisados.

Na mesma base de comparação, a consultoria mostra que as vendas em hipermercados recuaram 1%, enquanto a frequência de compras nesse canal caiu 5,8%.

No varejo tradicional, a consultoria também aponta uma queda de 1% nas vendas no acumulado dos seis primeiros do ano. Já as vendas em supermercados avançaram 3%.