Vendas em supermercados crescem 5,6% em agosto, diz IBGE

O setor foi responsável pela maior contribuição (45%) à taxa global do varejo restrito

Rio – O segmento de hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo teve crescimento de 5,6% nas vendas no mês de agosto em relação a agosto de 2012. O setor foi responsável pela maior contribuição (45%) à taxa global do varejo restrito, cujo avanço foi de 6,2% no período, informou nesta terça-feira, 15, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Mesmo sendo a principal influência, a atividade nesse segmento continua com desempenho abaixo da média do varejo (5,6% contra 6,2%).

A explicação está no comportamento dos preços dos alimentos, que registraram alta de 10,6% (grupo de alimentação em domicílio) ante 6,1% da inflação global em doze meses.

Além dele, o setor de móveis e eletrodomésticos vendeu 7,9% mais no período. Outros artigos de uso pessoal e doméstico cresceram 8,5% em vendas. As vendas de artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria avançaram 9,9%.

O setor de combustíveis e lubrificantes teve alta de 5,3%, enquanto as vendas de tecidos, vestuário e calçados evoluíram 3,6% no período.

Já as vendas do setor de equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação avançaram 8,2%. A única queda veio das vendas de livros, jornais, revistas e papelaria, com variação de -0,2%.