Vendas do varejo recuam 0,5% em fevereiro, diz Boa Vista

No acumulado em 12 meses, o indicador subiu 1,3%

São Paulo — O volume de vendas do comércio varejista recuou 0,5% em todo país em fevereiro, segundo aponta o Indicador Movimento do Comércio, calculado pela Boa Vista, empresa de informações de crédito. O dado se compara com janeiro, descontados os efeitos sazonais.

No acumulado em 12 meses, o indicador subiu 1,3% e, na variação ante fevereiro do ano anterior, cresceu 3,8%. Os resultados do indicador revelam as dificuldades na recuperação do comércio, que vem registrando fraco desempenho desde o início de 2018.

Fatores como o alto nível de desocupação e a lenta melhora da atividade econômica continuam sendo os principais entraves para uma evolução mais robusta do setor, avaliam os técnicos da Boa Vista. Com poucos sinais de melhora no cenário econômico, espera-se que o varejo siga em um ritmo gradual em 2019.

Setores

Na análise mensal, dentre os principais segmentos, o setor de Móveis e Eletrodomésticos apresentou queda de 2,4% em fevereiro, descontados os efeitos sazonais. Nos dados sem ajuste sazonal, o acumulado em 12 meses ficou estável. A categoria de Tecidos, Vestuários e Calçados cresceu 1,1% no mês, expurgados os efeitos sazonais. Na comparação da série sazonal, nos dados acumulados em 12 meses houve queda de 1,1%.

A atividade do setor de Supermercados, Alimentos e Bebidas registrou aumento de 0,4% na série dessazonalizada. Na série sem ajuste, a variação acumulada subiu 2,2%.

Por fim, o segmento de Combustíveis e Lubrificantes subiu 0,1% em fevereiro, considerando dados dessazonalizados, enquanto na série sem ajuste a variação acumulada em 12 meses avançou 1,5%.