Vendas do varejo do Reino Unido caem mais do que o esperado

Este é o último sinal do crescente golpe para a economia britânica com o aumento da inflação desde a votação do Brexit

Londres – As vendas no varejo britânico caíram de forma mais acentuada do que o esperado em maio, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (15), o último sinal do crescente golpe para a economia com o aumento da inflação desde a votação do Brexit.

Mesmo antes da eleição da semana passada, que deixou o país sem um governo majoritário e enfrentando um cenário de incerteza política, o volume de vendas no varejo caiu 1,2% em maio ante o mês anterior, uma queda mais intensa do que a mediana das projeções que apontava recuo de 0,8%, segundo pesquisa da Reuters com economistas.

O consumo das famílias britânicas foi prejudicado pelo aumento da inflação, causado em grande parte pela queda do valor da libra desde a decisão do referendo do ano passado de deixar a União Europeia e também pela desaceleração no crescimento salarial.

Os dados desta semana mostraram que a inflação atingiu seu nível mais alto em quase quatro anos, a 2,9%.