Vendas de materiais de construção caem 8,9%, diz Abramat

Venda de materiais de construção no país registrou queda de 8,9% em outubro, na comparação com o mesmo período do ano passado

São Paulo – A venda de materiais de construção no país registrou queda de 8,9% em outubro, na comparação com o mesmo período do ano passado, mostra levantamento da Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat).

Em relação a setembro, houve crescimento de 0,1%. O resultado do acumulado de janeiro a outubro apresenta recuo de 6,8% ante igual período de 2013.

De acordo com a associação, as vendas em outubro, que foram levemente maiores do que em setembro, não foram suficientes para reduzir a queda verificada no primeiro semestre.

Tendo em vista que resta apenas um bimestre para o fechamento do ano, a entidade avalia que 2014 terá uma redução de 4% no faturamento real da indústria, quando comparado ao ano anterior.

“O mercado foi duramente afetado pelo pessimismo das famílias e dos empresários em relação à economia, reforçado pela perda de dias úteis em função da Copa e dos feriados, bem como pelo aumento nas importações”, diz nota da Abramat.

A retração no segmento imobiliário também é considerada pela associação como um fator que afetou a comercialização de materiais de base (cimento, aço, areia).

O nível de emprego no setor cresceu 2,6% em outubro em relação ao mesmo período do ano passado.

Na comparação com setembro, no entanto, houve queda de 0,3%.

Divididos em dois tipos de materiais, de base e de acabamento, as vendas foram melhores no segundo em outubro.

Quanto ao nível de emprego, no entanto, a indústria de materiais básicos registrou alta de 5,3%, enquanto a de acabamento apresentou queda de 1,7% na comparação com outubro de 2013.

A venda de materiais básicos apresentou queda de 0,1% na comparação com setembro.

Em relação a outubro do ano passado, a queda é mais expressiva, com retração de 11,3%.

O faturamento na indústria de acabamento (cerâmica, gesso), por outro lado, cresceu 0,3% em relação ao mês anterior.

Na comparação anual, com outubro de 2013, houve queda de 5,5% nas vendas.