Venda doméstica de papéis cresce 10,2% em janeiro

Já as exportações avançaram 1,8% na comparação anual

São Paulo – Os fabricantes brasileiros de papéis iniciaram o ano com expansão de exportação e vendas internas. Dados preliminares da Associação Brasileira de Celulose e Papel (Bracelpa) indicam que as vendas domésticas cresceram 10,2% em janeiro, na comparação com o mesmo mês do ano passado, e somaram 455 mil toneladas.

As exportações cresceram 1,8% em igual base comparativa e totalizaram 166 mil toneladas. Na comparação com dezembro de 2012, as vendas domésticas encolheram 4,2% e as exportações saltaram 18,6%.

A receita da indústria nacional com exportações somou US$ 175 milhões (preço FOB), incremento de 9,4% em relação a janeiro de 2012. A expansão foi impulsionada por uma alta de 90,9% das vendas para a América do Norte, que somaram US$ 21 milhões. Principal mercado da indústria nacional, a América Latina ampliou as compras de papéis brasileiros em 3,2% na mesma comparação. Os negócios na região somaram US$ 96 milhões.

O aumento das vendas foi acompanhado por um aumento de 1,3% no volume produzido, para um total de 856 mil toneladas. Na comparação com dezembro do ano passado, o volume produzido ficou praticamente estável, com leve alta de 0,2%.

As importações somaram US$ 106 milhões, queda de 11,7% em relação a janeiro do ano passado e alta de 16,5% na comparação com dezembro de 2012. A queda do indicador na comparação anual se tornou uma tendência no setor desde o ano passado devido à decisão do governo federal de aplicar novas medidas para controlar o desvio de finalidade do papel imune no mercado brasileiro.

Diante da queda das importações, o consumo aparente (o qual subtrai as exportações do total produzido e adiciona as importações no indicador) encerrou janeiro em 796 mil toneladas, queda de 0,7% em relação a janeiro de 2012. O indicador também encolheu 1,1% na comparação com dezembro do ano passado.