Venda de moradias cai nos EUA, mas aponta recuperação

Uma revisão para cima nos dados do mês anterior e uma queda nos estoques de casas no mercado se somaram a crescentes sinais de uma retomada no setor

Washington – As vendas de novas moradias nos Estados Unidos caíram em janeiro, mas uma revisão para cima nos dados do mês anterior e uma queda nos estoques de casas no mercado se somaram a crescentes sinais de uma recuperação no setor imobiliário.

O Departamento do Comércio informou nesta sexta-feira que as vendas recuaram 0,9 por cento, para uma taxa ajustada sazonalmente de 321 mil unidades. O ritmo de vendas em dezembro foi revisado para cima, mostrando 324 mil unidades, maior nível em um ano, ante dado reportado inicialmente de 307 mil unidades.

Economistas consultados pela Reuteus previam que as vendas fossem de 315 mil unidades. Na comparação com janeiro do ano passado, a venda de novas casas subiram 3,5 por cento.

Apesar da fraqueza nas vendas no mês passado, o número médio de meses em que as ficaram em oferta no mercado caiu para 5,6, o menor desde janeiro de 2006.

Isso se compara aos 5,7 meses em dezembro. Uma média de seis meses em oferta é geralmente considerada ideal.

O preço médio para uma casa nova subiu 0,3 por cento, para 217.100 dólares -o maior nível desde outubro. Comparado a janeiro do ano passado, o preço médio caiu 9,6 por cento. A oferta de novas casas no mercado foi a menor já registrada.

Dados desta semana mostraram que a venda de casas usadas subiu para o maior nível em um ano e meio em janeiro. A confiança entre construtoras de moradias este mês se aproximou do maior nível em cinco anos e elas estão se comprometendo com mais projetos residenciais, refletindo a melhora geral do tom da economia.

Ainda assim, tanto as vendas como as construções de moradias continuam muito longe dos níveis de 2005.

O Federal Reserve -banco central dos Estados Unidos- sugeriu alguns caminhos que os formuladores de política poderiam trilhar para ajudar o enfraquecido mercado e está considerando comprar mais títulos lastreados em hipotecas para levar as taxas de hipotecas ainda mais para baixo.

As vendas de casas novas no mês passado subiram em duas das quatro regiões, mas caiu fortemente no centro-oeste e no oeste do país. O mercado para novas casas enfrenta uma forte concorrência de moradias usadas, muitas das quais estão sendo vendidas com enormes descontos por causa de execuções hipotecárias.