Venda de itens de higiene e beleza deve subir, diz Abradilan

Levantamento com associados apontou que a maioria vê perspectivas positivas para as vendas destes produtos no varejo farmacêutico

São Paulo – Distribuidores que atendem farmácias e drogarias esperam que as vendas de itens de higiene, perfumaria e cosméticos cresça entre 11% e 20% em 2014, segundo pesquisa da Associação Brasileira dos Distribuidores de Laboratórios Nacionais (Abradilan).

Levantamento com associados apontou que a maioria vê perspectivas positivas para as vendas destes produtos no varejo farmacêutico.

Do total de distribuidores consultados pela entidade, 48% acreditam na alta de cerca de 20% nas vendas enquanto outra fatia menor de distribuidores aposta que o crescimento pode até ser superior.

A Abradilan destaca que as vendas desses produtos têm apresentado forte expansão, justificada pela demanda sobretudo da camada emergente da população.

Os distribuidores vem aumentando investimentos para atender farmácias e drogarias com estes itens, acrescentou a entidade.

Segundo a Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma), as vendas de não-medicamentos, incluindo higiene e beleza, aumentaram 19,17% em 2013 no varejo farmacêutico.

No ano passado, o faturamento com esta categoria foi de R$ 9,331 bilhões, chegando a representar 32,51% das vendas totais de farmácias e drogarias.