Venda de etanol no Centro-Sul cresce 17% em maio

O volume comercializado pelas unidades produtoras da região somou 2,13 bilhões de litros

São Paulo – O volume de etanol comercializado pelas unidades produtoras da região Centro-Sul somou 2,13 bilhões de litros em maio, expressivo aumento de 17,67% em relação a abril, informou a União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica).

Esse crescimento decorre da expansão das vendas ao mercado doméstico, que somaram 1,95 bilhão de litros, frente a 1,64 bilhão de litros apurados em abril. Já as exportações alcançaram 184,82 milhões de litros.

Do volume total destinado ao mercado interno, 1,090 bilhão de litros se refere ao hidratado, praticamente igual àquele apurado em maio de 2013 (1,089 bilhão de litros), mas 11,08% maior comparativamente aos 981,36 milhões de litros comercializados em abril de 2014.

Para o diretor técnico da entidade, Antonio de Padua Rodrigues, “esse crescimento das vendas internas de etanol hidratado deve-se à resposta dos consumidores, proprietários de veículos flex, diante da recuperação da competitividade do produto frente à gasolina em alguns Estados”.

Levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) mostrou que, na última semana, o hidratado voltou a ser vantajoso no Paraná, Goiás e São Paulo.

As vendas domésticas de etanol anidro, por sua vez, somaram 859,22 milhões de litros em maio, aumento de 29,77% relativamente a abril (662,11 milhões de litros) e de 11,25% sobre maio de 2013 (772,32 milhões de litros).

Esse aumento fica mais evidente ao se avaliar o volume comercializado na segunda quinzena de maio: 458,82 milhões de litros, alta de 14,59% na comparação com os primeiros 15 dias do mês e de 8,84% sobre a mesma quinzena da safra passada.

“Esse aumento das vendas de etanol anidro carburante observada em maio relativamente ao mês anterior deve-se ao incremento das transferências do produto da região Centro-Sul para a região Norte-Nordeste, uma vez que não houve expansão significativa no mercado de gasolina nesse período”, explicou Rodrigues.