Varejo: vendas em baixa

Os varejistas não têm nada para comemorar. A crise chegou forte e o primeiro trimestre deste ano ficou bem aquém das expectativas, caindo 2,1%. As pesquisas do IBGE no varejo mostram que, no mês de maio, as previsões eram de crescimento de 1,1% para o setor – mas a queda foi de 0,4%. Quando se excluem os carros e materiais de construção dessa lista, a queda é ainda maior, chegando a 1%. É a 18ª queda trimestral consecutiva, e agora o varejo está nos mesmos níveis de 2010. Até o fim do ano, as vendas devem encolher 7,5%. A retração na venda de livros, jornais e revistas foi a maior do mês de maio, seguida por artigos pessoais e para a casa e pelos materiais de escritório. Veja no gráfico abaixo a curva histórica das vendas no varejo e os setores que mais estão prejudicando as vendas.