Varejo e atacado pressionam IGP-DI, que sobe 0,98%

Em dezembro, o índice de inflação havia subido 0,38%

São Paulo – A inflação medida pelo Índice Geral de Preços-Disponibilidade Interna (IGP-DI) acelerou fortemente em janeiro, em razão de maiores custos tanto no varejo quanto no atacado.

A alta foi de 0,98 por cento em janeiro, ante 0,38 por cento em dezembro, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta terça-feira.

Analistas ouvidos pela Reuters previam elevação de 0,90 por cento, segundo a mediana de respostas que ficaram entre 0,75 e 1,03 por cento.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) avançou 0,96 por cento agora, comparado a 0,21 por cento antes.

O IPA agrícola acelerou a alta para 1,90 por cento em janeiro, após 0,18 por cento em dezembro. O IPA industrial teve elevação de 0,62 por cento nesta leitura, contra 0,22 por cento na anterior.

As maiores altas individuais de preços no atacado foram de algodão em caroço, milho em grão, minério de ferro, café em grão e laranja.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu 1,27 por cento em janeiro, contra 0,72 por cento em dezembro.

Os custos de Alimentação diminuíram levemente o avanço –1,36 por cento agora contra 1,43 por cento–, mas os de Educação, leitura e recreação e de Transportes aceleraram significativamente a alta para, respectivamente, 4,01 e 2,69 por cento.

As principais elevações de preços no varejo foram de tarifa de ônibus urbano, tomate, curso de ensino superior, curso de ensino fundamental e curso de ensino médio.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) teve alta de 0,41 por cento em janeiro, contra 0,67 por cento em dezembro.