USDA eleva projeção de safra de soja do BR para 83,5 mi t

Colheita de 83,5 milhões de toneladas na temporada 2012/13 foi estimada acima da previsão do mercado, de 82,64 milhões de toneladas

O Departamento de Agricultura dos EUA elevou nesta sexta-feira suas projeções para a safra brasileira de soja, que deve ser pela primeira vez na história maior que a norte-americana.

O USDA estimou colheita no Brasil em 83,5 milhões de toneladas na temporada 2012/13, contra 82,5 milhões de toneladas no relatório de janeiro e também acima da previsão do mercado, de 82,64 milhões de toneladas.

Já a safra dos EUA, que foi afetada pela pior seca em mais de meio século, teve as estimativas mantidas em 82,06 milhões de toneladas..

A estimativa do governo norte-americano é bastante semelhante à da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que projetou, na quinta-feira, colheita de 83,42 milhões de toneladas.

Segundo analistas e órgãos oficias brasileiros, boas condições climáticas e uma destinação recorde de áreas para a soja estão impulsionando as estimativas de colheita. No entanto, chuvas têm atrasado os trabalhos em Mato Grosso.

Os preços elevados da soja no mercado internacional, após a quebra de safra nos EUA, motivaram o plantio da oleaginosa. A procura pelos grãos brasileiros foi tão grande nos últimos meses que os estoques atingiram níveis baixíssimos e sobrou pouco para embarcar. Em janeiro, as vendas ao exterior não passaram de algumas dezenas de toneladas.

Mesmo com a alta demanda internacional, o USDA não alterou sua projeção para os embarques brasileiras em 2012/13. O órgão estimou o volume em 38,40 milhões de toneladas, contra 36,3 milhões de toneladas na temporada anterior.

O USDA também projeta que o Brasil será o maior exportador da oleaginosa na temporada 12/13. As exportações norte-americanas na temporada estão estimadas em 36,6 milhões de toneladas.

O Brasil ainda está na fase inicial da colheita, enquanto os norte-americanos já colheram sua safra 12/13.