Multinacional americana tem interesse na venda dos Correios, diz fonte

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse a investidores em Davos que a privatização da companhia ocorrerá, no máximo, até 2021

Davos — A multinacional americana de logística UPS está interessada na privatização dos Correios. O interesse foi relatado ao ministro da Economia, Paulo Guedes, em encontro com o presidente mundial da empresa, Nando Cesarone, durante o Fórum Econômico Mundial, segundo relataram fontes do governo brasileiro sob anonimato.

Guedes e a secretária especial do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), Martha Seillier, apresentaram a carteira de concessões e privatizações do Brasil a investidores em Davos. O ministro comentou, depois, que a venda dos Correios – total ou fatia – vai ocorrer “no máximo” em 2021.

A viabilidade e a modelagem estão sendo estudadas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Além da UPS, Guedes esteve nesta quarta-feira com os CEOs de companhias como Apple e Uber. Ele disse ter prometido “reformas até o último dia” de governo. “Todas as dúvidas sobre a democracia brasileira se dissolveram e nós estamos compartilhando o sucesso [da recuperação economia] com o Congresso”, assegurou.

Enviado especial a Davos