UE promete mais 78 milhões de euros para combater ebola

Membros da União Europeia comprometeram-se a doar quantia para ajudar na luta contra a epidemia

Estrasburgo – Membros da União Europeia comprometeram-se a doar 78 milhões de euros adicionais para ajudar na luta contra o ebola, informou nesta quarta-feira a comissária europeia para a Ajuda Humanitária, Kristalina Georgieva.

Estas contribuições nacionais devem ser adicionadas aos 150 milhões de euros desbloqueados pela Comissão Europeia para apoiar os três países mais afetados pela epidemia, Nigéria, Libéria e Serra Leoa.

Os Estados-membros assumiram esses compromissos em uma reunião de alto nível realizada na segunda-feira em Bruxelas para coordenar a resposta europeia à epidemia, declarou Georgieva perante o Parlamento Europeu.

A UE deve prosseguir com os esforços de coordenação durante a reunião dos ministros da Saúde programada para 22 e 23 de setembro em Milão, enquanto a ONU estimou em US$ 1 bilhão os fundos necessários para conter a epidemia.

Georgieva pediu para que os países da UE revelassem suas contribuições até a reunião de Milão, para que a UE apresente um envelope comum e significativo de ajuda para as Nações Unidas.

A Alemanha manifestou sua disponibilidade para receber pacientes em seus hospitais, enquanto a Áustria concordou em prestar assistência material e a Irlanda, Eslováquia, Luxemburgo, Estônia, Polônia e Suécia prometeram fundos, de acordo com uma fonte europeia.

A França, com dez milhões de euros, e o Reino Unido são os países europeus na linha de frente neste combate.