UE investiga Japan Tobacco por venda de cigarros à Síria

A empresa teria vendido 450.000 maços de cigarro em 27 de maio de 2011 a uma companhia pertencente aos primos do presidente Bashar al-Assad

Tóquio – A empresa Japan Tobacco (JT) admitiu nesta quarta-feira que está sendo investigada pela União Europeia (UE) ante a suspeita de não ter respeitado as sanções econômicas europeias contra o regime sírio, uma acusação que o grupo japonês nega.

Segundo o Wall Street Journal, a JTI (braço internacional do grupo japonês) vendeu 450.000 maços de cigarro em 27 de maio de 2011 a uma empresa pertencente em parte aos Makhluf, primos do presidente Bashar al-Assad.

A JTI, que pertence em 50% ao Estado japonês, afirma que atuou de acordo com as regras em vigor na UE, destinadas a privar o regime sírio do financiamento necessário do conflito contra os rebeldes.