UE acredita que Grécia se aproxima do fim do programa de resgate

Autoridades comentaram que restavam poucas dúvidas de que a Grécia teria luz verde em relação ao programa

Bruxelas – Os principais líderes a zona do euro disseram esperar que a Grécia seja aprovada na última revisão do programa de resgate, o que colocaria o país no caminho certo para emergir dos seus oito anos de resgate ainda este ano.

Durante reunião dos ministros de Finanças da zona do euro, o Eurogrupo, autoridades comentaram que havia poucas dúvidas de que a Grécia teria luz verde em relação ao programa de resgate.

O comissário de Assuntos Financeiros da União Europeia, Pierre Moscovici, disse que, uma vez concluída a reunião, a zona do euro deve se preparar para uma “conclusão bem-sucedida, o que significa que a Grécia está de volta como um membro normal da zona do euro e emite um sinal sobre o fim da crise grega”.

O presidente do Eurogrupo, Mario Centeno, disse que “temos grandes expectativas” quando se trata de resolver a crise financeira da Grécia.

O porta-voz do governo grego, Dimitris Tzanakopoulos, afirmou que o governo receberia cerca de 6,7 bilhões de euros, que deverão ser distribuídos no próximo mês.

A luta da Grécia para lidar com sua dívida dominou a zona do euro durante a maior parte da década passada.

Na última semana, o Parlamento do país aprovou um pacote de reformas, que incluem condições mais difíceis para os sindicatos convocarem greves, execuções hipotecárias mais rápidas para ajudar a reduzir o montante de empréstimos de má qualidade nos balanços dos bancos e redução dos benefícios familiares.

“A Grécia adotou o orçamento do próximo ano respeitando a meta de superávit primário de 3,5% do Produto Interno Bruto (PIB). A Grécia superou nos últimos três anos”, comentou o comissário europeu Valdis Dombrovskis.