Turquia diz que não será “posta de joelhos” pela Rússia

Primeiro-ministro defendeu novamente a ação da Turquia e reiterou que o governo não irá se desculpar "por defender suas fronteiras"

Ancara – O primeiro-ministro da Turquia, Ahmet Davutoglu, afirmou que seu país não será “posto de joelhos” pela Rússia devido as sanções econômicas impostas pelo país em resposta ao abatimento de um jato russo que, supostamente, invadiu o espaço aéreo turco.

Em um discurso em Baku, no Azerbaijão, nesta sexta-feira, Davutoglu defendeu novamente a ação da Turquia e reiterou que o governo não irá se desculpar “por defender suas fronteiras”.

O primeiro-ministro insistiu novamente que a Turquia não sabia a origem do jato quando o abateu.

Davutoglu sugeriu pela primeira vez, entretanto, que o avião foi atingido porque a Turquia não poderia “moralmente” permitir que o avião invadisse o território turco antes de bombardear áreas dominadas por turcomanos na Síria.

A Turquia afirmou que abateu o jato após ele ter violado o espaço aéreo do país e depois de diversos alertas. A Rússia nega a alegação e desde então vem implantando sanções econômicas para a Turquia. Fonte: Associated Press.