Trump insiste em sair do Nafta e defende “acordos bilaterais”

Os últimos comentários do presidente dos EUA não só coincidem com a 4ª rodada de renegociação do Nafta, mas também com a visita do premiê canadense

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, insistiu, nesta terça-feira, em abandonar o Tratado de Livre-Comércio da América do Norte (Nafta), afirmando ser a favor de “acordos bilaterais”, às vésperas do início da quarta rodada de renegociações do pacto.

“Eu acho que o Nafta terá que ser encerrado, se for para torná-lo bom. Fora disso, acredito que não é possível negociar um bom acordo”, disse o presidente à revista Forbes sobre o tratado de 23 anos que aboliu as fronteiras aduaneiras entre EUA, México e Canadá.

Trump, firme defensor do protecionismo, comemorou ter tirado seu país do Acordo Transpacífico de Cooperação Econômica (TPP, na sigla em inglês), que pretendia formar a maior zona de livre-comércio do mundo e que, segundo ele, era “uma versão de grande escala do Nafta” e teria sido “um desastre”.

“Eu gosto de acordos bilaterais”, resumiu.

“Você pode fazer deste jeito e fazer muito mais negócios. E se isso não funcionar com um país, você dá um aviso de 30 dias e renegocia, ou não”, explicou.

Não é a primeira vez que Trump argumenta que os Estados Unidos deveriam sair do Nafta. Tampouco é a primeira vez que faz isso antes dos negociadores dos três países se sentarem à mesa para modernizá-lo, como começaram a fazer em agosto, em Washington.

Antes da segunda rodada, na Cidade do México, Trump tuitou que o Nafta “é o pior acordo comercial que já foi feito”, acusando-o da perda de empregos americanos.

Os últimos comentários do presidente americano não só coincidem com a quarta rodada de renegociação do Nafta, que será realizada em Washington desta quarta-feira até terça, mas também com a visita do primeiro-ministro canadense Justin Trudeau.

O mandatário do Canadá vai a Washington nesta quarta e quinta-feira, durante a rodada que promete ser a mais espinhosa, com discussões sobre o comércio de madeiras de construção e laticínios entre estes dois países.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s