Trump confirma reunião com Xi Jinping no G20 e retomada das negociações

Trump confirmou nesta terça-feira (18) que as negociações comerciais com a China serão retomadas antes da cúpula do G20, no final deste mês no Japão

Washington — O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta terça-feira que vai se encontrar com o presidente chinês, Xi Jinping, na conferência do G20 ainda este mês, acrescentando que as equipes dos dois países irão retomar as negociações comerciais antes do evento.

“Tive uma conversa por telefone muito boa com o presidente Xi, da China. Nós teremos uma reunião na próxima semana no G20, no Japão. Nossas equipes vão retomar as negociações antes do nosso encontro”, disse Trump em uma publicação no Twitter.

A conversa por telefone entre Xi Jinping e Donald Trump foi confirmada por uma mídia estatal chinesa nesta terça-feira. As duas maiores economias do mundo estão envolvidas em disputas sobre questões como comércio e segurança.

A televisão estatal da China CCTV afirmou que os dois líderes fizeram contato por uma ligação telefônica, mas não deu mais detalhes.

Casa Branca

Os Estados Unidos querem continuar as negociações comerciais com a China que focam em mudanças estruturais e mecanismos de cumprimento quando as conversas forem retomadas durante a cúpula do G20 no Japão, disse o assessor econômico da Casa Branca, Larry Kudlow, nesta terça-feira.

“Os Estados Unidos querem continuar as conversas sobre mudanças estruturais com relação a roubo de propriedade intelectual e transferências forçadas de tecnologia e aberturas de mercado e tarifas”, disse Kudlow em entrevista à Fox News.

“Estamos procurando um acordo aplicável como sempre estivemos — isto é absolutamente vital. Então todos esses temas genéricos estarão sobre a mesa.”

Kudlow falou a repórteres do lado de fora da Casa Branca após Trump afirmar nesta terça-feira que falou com o presidente chinês, Xi Jinping, e que as equipes dos dois líderes retomarão negociações comerciais após uma longa pausa, a fim de se prepararem para um encontro na cúpula do G20 no fim de junho.

Os EUA e a China estão envolvidos em uma guerra comercial que tem pressionado os mercados financeiros e prejudicado a economia mundial. As conversas entre os dois lados para chegar a um acordo falharam no mês passado e a interação desde então tem sido limitada.

“Nenhum resultado é garantido –eu acho que as pessoas sabem disso– mas acho que há uma certa alegria por eles estarem voltando à discussão”, disse Kudlow à Fox.