Trump considera taxar automóveis se não houver acordo com a UE

Mais cedo, um jornal americano afirmou que Trump ameaçou impor tarifas sobre automóveis caso países europeus não acusem o Irã de quebrar o acordo nuclear

Davos, Suíça — O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que teve conversas “muito boas” com a União Europeia nesta terça-feira, mas que, se um acordo não for alcançado, Washington considerará fortemente impor tarifas sobre automóveis.

A Casa Branca adiou repetidamente a decisão de impor taxas sobre carros da Europa.

A ameaça de Trump de impor tarifas a uma importante exportação europeia provocou uma forte repreensão de autoridades e empresas do continente, que são os principais empregadores do bloco da UE.

“Esperamos poder fazer um acordo com a Europa. E se eles não fizerem um acordo, certamente daremos uma consideração muito forte a isso”, disse Trump na reunião anual do Fórum Econômico Mundial em Davos, referindo-se a tarifas.

Mais cedo neste mês, o Washington Post informou que o governo Trump havia ameaçado impor uma tarifa de 25% sobre as importações de automóveis da Europa se Reino Unido, França e Alemanha não acusassem formalmente o Irã de quebrar o acordo nuclear de 2015.