Trump confirma acordo com o México sobre o Nafta

Donald Trump disse que mudará o nome do Nafta, porque tem "conotações negativas", e que se chamará Acordo de Comércio dos EUA e México

Washington – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta segunda-feira um acordo com o México para renegociar o Tratado de Livre-Comércio da América do Norte (Nafta), em vigor desde 1994, ao qual espera que o Canadá se some “em breve”.

“É um grande dia para o comércio. É um grande dia para o nosso país”, disse Trump no Salão Oval, antes de conversar por telefone com seu colega mexicano, Enrique Peña Nieto, ao confirmar que tinham alcançado um pacto bilateral após semanas de intensas negociações.

“É um acordo incrível para ambas as partes”, ressaltou.

O líder ressaltou que mudará o nome do Nafta, porque tem “conotações muito negativas”, e que se chamará agora “Acordo de Comércio dos EUA e México”.

Sobre o Canadá, que faz parte do Nafta desde seu início e não esteve presente nas conversas entre EUA e México, Trump indicou que está analisando “se pode ser parte deste pacto”.

“Com o (Canadá) pode ser um acordo separado ou podem se somar a esse”, acrescentou Trump, ao antecipar que as negociações com Ottawa começarão “em breve” para sua eventual integração.

Trump esteve acompanhado por Ildefonso Guajardo, secretário de Economia do México; pelo chanceler mexicano, Luis Videgaray, e por Jesús Seade, designado como chefe-negociador do Nafta por parte da equipe do próximo presidente do México, Andrés Manuel López Obrador.

Pelo lado americano, estiveram presentes Robert Lighthizer, representante de Comércio Exterior de EUA, e Jared Kushner, assessor e genro do presidente Trump.

Um pouco antes da divulgação do acordo, Peña Nieto tinha falado com o primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, para ressaltar a “importância da reincorporações do Canadá ao processo” de negociação do Nafta.

“Falei com o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, sobre o estado das negociações do Tratado de Livre-Comércio da América do Norte (NAFTA) e o avanço entre o México e os Estados Unidos”, escreveu hoje Peña Nieto no Twitter.

O presidente comentou que havia expressado a Trudeau “a importância de sua reincorporação ao processo, com a finalidade de concluir uma negociação trilateral nesta mesma semana”.

O impulso para renegociar o Nafta, considerado até então um êxito da integração comercial pelos governos dos três países vizinhos, foi a chegada à Casa Branca de Trump em 2017, que o qualificou em reiteradas ocasiões como um “desastre”.

O Nafta, um acordo em vigor desde 1994 entre o México, o Canadá e EUA, engloba mais de US$ 1 trilhão de dólares anuais de troca.

Veja também