Troika conclui análise do Chipre, que quer ajuda da Rússia

A partir de agora, o país negociará os termos do empréstimo com os enviados da troika

Nicósia- A missão de analistas enviada ao Chipre pela troika composta por Comissão Europeia (CE), Banco Central Europeu (BCE) e Fundo Monetário Internacional (FMI) concluiu nesta sexta-feira sua primeira avaliação das contas do país, que voltou a defender seu direito a solicitar apoio de membros como a Rússia.

Os técnicos da troika avaliaram nesta semana as necessidades financeiras do país em reuniões com todas as autoridades cipriotas, após o pedido de ajuda feito em 25 de junho pelo governo de Nicósia.

A partir de agora, o Chipre negociará os termos do empréstimo com os enviados da troika, que voltarão à ilha em cerca de dez dias.

O resgate cipriota passará por um programa completo de reformas e compromissos, apesar de os problemas mais urgentes do país.