Terracap diz possuir fazenda ocupada por produtor de soja

O grupo reivindica que a terra pública, que já vinha sendo utilizada por um fazendeiro para o plantio de soja, seja retomada e destinada à programas de reforma agrária

Brasília – A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) garantiu ser a legítima dona de parte da área ocupada da Fazenda Toca da Raposa, em Planaltina (DF). A área, a cerca de 60 quilômetros do centro da capital federal, foi ocupada em março deste ano por cerca de 600 famílias ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). O grupo reivindica que a terra pública, que já vinha sendo utilizada por um fazendeiro para o plantio de soja, seja retomada e destinada à programas de reforma agrária.

Por meio da assessoria, a Terracap explicou que ingressou na Justiça do Distrito Federal com uma ação de nulidade de título contra o fazendeiro que ocupou a área pública. Além disso, em cumprimento ao acordo firmado com a Ouvidoria Agrária e com as famílias de sem terra, a empresa pública imobiliária aproveitou a ação de reintegração de posse que o próprio produtor de soja movia contra o MST e pediu à Justiça que determinasse que, além das quase 600 famílias, o próprio fazendeiro fosse retirado da área pública.

A ação de desocupação deveria ter ocorrido hoje (19), mas, segundo a Polícia Militar, a Justiça adiou por questões operacionais. Uma nova data para o cumprimento da decisão judicial ainda vai ser definida. As famílias de sem terra afirmam que vão resistir à tentativa de tirá-las do local. A Agência Brasil não conseguiu contato com o fazendeiro ou seus representantes.

Questionada se a área será destinada à reforma agrária, a Terracap respondeu que caberá ao governo do Distrito Federal determinar qual será o destino da área após ser desocupada.