Temporada de balanços; Selic e inflação…

Segunda-feira 18

– Início da semana de balanços nos Estados Unidos com a divulgação dos resultados do Bank of America, da plataforma digital de assinatura de filmes Netflix e da companhia de internet Yahoo. O Yahoo, à beira de ser vendido, não deve divulgar resultados muito surpreendentes, embora tenha tido um primeiro semestre acima das expectativas. Já o Bank of America, divulgou resultados melhores que os concorrentes nos últimos trimestres e há grande expectativa sobre o relatório desta segunda.

– O secretário de política econômica do Banco da Inglaterra, Martin Weale, fala na Fundação Resolution sobre o futuro da política monetária inglesa e as implicações econômicas do Brexit, o referendo sobre a saída do Reino Unido da União Europeia, que foi votado no final do mês passado.

Terça-feira 19

– O Fundo Monetário Internacional divulga suas previsões globais macroeconômicas. Após o Reino Unido ter votado por deixar a UE, o FMI já havia dito que isso poderia alterar o PIB global de forma negativa.

– A empresa de tecnologia Microsoft divulga os números para o segundo trimestre. O primeiro trimestre veio abaixo do esperado sinalizando que a empresa está tendo dificuldade de lidar com a era pós-computadores. Apesar disso, as vendas no setor de armazenamento em nuvem aumentaram, uma área em que a Microsoft tem priorizado.

– O banco de investimentos Goldman Sachs divulga seu resultado trimestral. Analistas de mercado esperam que a companhia publique um faturamento cerca de 15% menor do que o do mesmo período do ano passado. O Brexit pode influenciar os balanços e as expectativas do grupo.

Quarta-feira 20

– A fabricante de computadores e chips Intel divulga o faturamento do segundo trimestre. A empresa registrou um primeiro trimestre dentro do esperado, mas anunciou a demissão de 12.000 funcionários mais cedo este ano, o que fez as ações despencarem. Analistas avaliam que o segundo trimestre será abaixo do otimismo que a Intel tem demonstrado.

– Analistas de política monetária do Banco Central se reúnem para discutir a taxa básica de juros do Brasil, a Selic. Atualmente, os juros estão em 14,25% e espera-se que se mantenham no mesmo patamar.

Quinta-feira 21

– O Banco Central Europeu realiza sua primeira reunião de política monetária pós-Brexit. O referendo britânico deve estar na pauta, mas o encontro dos secretários da entidade tem foco na definição da taxa básica de juros do bloco, que atualmente é de 0%, sem expectativas de aumento.

– O IBGE divulga o IPCA-15 relativo ao mês de julho. O índice mede a inflação no país. Analistas esperam que haja um decréscimo no valor do índice, de 8,98% para 8,84%, quando comparado a julho do ano passado. Na comparação com o mês anterior, o IPCA-15 deve subir de 0,40 para 0,46%. Apesar do aumento entre os meses, é esperado que o resultado indique uma diminuição da inflação acumulada.

Sexta-feira 22

– A farmacêutica Hypermarcas divulga o balanço do segundo trimestre. Após um início de ano fraco, a companhia espera aumento dos lucros com um reajuste de 12% que foi realizado em abril nos produtos. As ações da empresa caíram mais de 10% no final de junho quando investigações apontaram que executivos da Hypermarcas poderiam estar envolvidos com pagamento de propina a políticos.