Taxa para leite em pó da Nova Zelândia e UE é prorrogada

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) estabeleceu a taxação pela primeira vez em 2001 após a constatação da prática de dumping

Brasília – A Câmara de Comércio Exterior (Camex) decidiu hoje (5) prorrogar as tarifas antidumping para o leite em pó importado da Nova Zelândia e da União Europeia. O produto será taxado em 3,9% para o país e em 14,8% para o bloco econômico. A informação é do secretário de Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Célio Porto, que participou da reunião mensal da Camex.

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) estabeleceu a taxação pela primeira vez em 2001 após a constatação da prática de dumping (baixa artificial dos preços) pelos dois exportadores, com prejuízo para o mercado nacional. O prazo das tarifas antidumping havia sido prorrogado em 2007.

A Camex deveria debater também hoje a taxação das exportações de sucata de ferro, mas o item foi retirado da pauta. A taxação é solicitada pela indústria siderúrgica, que alega falta do insumo no mercado doméstico. De acordo com o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, a discussão do assunto ficará para a próxima reunião, que deve ocorrer em março. Ainda nesta terça-feira, o MDIC divulgará nota oficial com as principais decisões da reunião de hoje da Camex.