Superávit primário é de R$ 12,3 bi em outubro

O superávit primário do setor público consolidado ficou acima da mediana estimada por analistas financeiros

Brasília – O setor público consolidado (Governo Central, governos regionais e empresas estatais, exceção da Petrobras e Eletrobras) registrou superávit primário de R$ 12,398 bilhões em outubro, segundo informou nesta sexta-feira o Banco Central.

O superávit primário do setor público consolidado ficou acima da mediana estimada, após levantamento do AE Projeções com o mercado financeiro, de R$ 11,750 bilhões, e dentro do intervalo previsto, que ia de R$ 10,4 bilhões a R$ 14,7 bilhões.

Segundo o BC, o Governo Central contribuiu com R$ 10,061 bilhões e os governos regionais, com R$ 2,412 bilhões. Já as empresas estatais registraram déficit de R$ 75 milhões.

A autoridade monetária informou também que no acumulado do ano até outubro, o superávit primário do setor público foi de R$ 88,214 bilhões, o equivalente a 2,42% do Produto Interno Bruto (PIB).

Em igual período de 2011, essa fatia ficava em 3,47% do PIB. Este ano, o compromisso do setor público é economizar R$ 139,8 bilhões para pagar o juro da dívida. Mas o governo já informou que usará os investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para atingir seu objetivo.

No acumulado dos últimos 12 meses até outubro, o superávit primário voltou a diminuir para R$ 98,352 bilhões, o que representa 2,25% do PIB. Até setembro, o superávit primário em 12 meses era de R$ 99,889 bilhões ou 2,30% do PIB.