S&P reafirma nota do Brasil em BB-, com perspectiva estável

Agência de classificação de risco avalia que governo Bolsonaro tem desafio de aprovar projetos que corrijam déficit fiscal do país

São Paulo – A S&P reafirmou nesta quinta-feira, 7, o rating do Brasil em BB-, com perspectiva estável. Na avaliação da agência, o novo governo de Jair Bolsonaro enfrenta o desafio de manter capital político amplo e conseguir uma aliança efetiva no Congresso para aprovar projetos que corrijam “derrapadas fiscais estruturais” e “uma crescente dívida”, bem como impulsionar a tendência de crescimento.

Segundo a S&P, a perspectiva foi mantida em estável como reflexo da expectativa da agência de um “gradual fortalecimento do perfil fiscal do país”, conforme a nova administração “avançar lentamente com políticas para reduzir o grande déficit fiscal do Brasil e fomentar crescimento mais sólido”.

A S&P diz esperar uma “aceleração moderada do crescimento econômico” no País, com melhora na confiança do consumidor, após o período de “esperar para ver antes das eleições”.

A agência diz que essa confiança é apoiada por alguma melhora do perfil fiscal e da recuperação em andamento do crédito no Brasil.