Situação do Postalis é exceção, diz Abrapp

Após intervenção, a Abrapp destacou que o sistema de fundos de pensão está bem capitalizado e está conseguindo pagar seus benefícios normalmente

São Paulo – O caso fundo de pensão dos funcionários dos Correios, o Postalis, que sofreu intervenção do órgão regulador nesta quarta-feira, é um situação extraordinária dentro do sistema de fundos fechados de pensão, disse o presidente da Abrapp, Luis Ricardo Martins.

“O sistema está conseguindo pagar seus benefícios normalmente”, disse o executivo a jornalistas na abertura do congresso anual da Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar (Abrapp).

A Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), vinculada ao Ministério da Fazenda, decretou nesta quarta-feira intervenção no deficitário fundo de pensão dos funcionários dos Correios por um prazo de 180 dias.