Sindicatos do setor aéreo francês mantêm greve

Trata-se de uma greve intersindical na qual participarão, entre outros, o Sindicato Nacional de Pilotos de Linha e integrantes da Confederação Francesa de Trabalhadores

Paris – Os sindicatos franceses do setor aéreo confirmaram nesta sexta-feira a manutenção da greve convocada de 6 a 9 de fevereiro, contra um projeto de lei governamental que obrigaria as pessoas que vão seguir a greve a declará-lo antecipadamente para poder se prever os voos que serão mantidos.

Trata-se de uma greve intersindical na qual participarão, entre outros, o Sindicato Nacional de Pilotos de Linha (SNPL), integrantes da Confederação Francesa de Trabalhadores (CFDT), da Confederação Geral do Trabalho (CGT) ou da maior das uniões de empregados do ramo, a UNAC.

O texto que motivou seu protesto tenta impor a mesma regra já existente nas ferrovias e nos transportes urbanos da França, para que as empresas possam elaborar um programa de serviços e informar aos usuários de com que transportes podem contar.

O porta-voz do SNPL, Louis Jobard, explicou à Efe que, segundo sua opinião, não se procura ‘favorecer os passageiros’, mas perante as eleições o presidente francês, Nicolas Sarkozy, pretende demonstrar sua força e ‘comprovar que é capaz de controlar uma greve’.