Cheques sem fundos têm 2º pior agosto histórico, diz Serasa

O porcentual de cheques devolvidos no mês passado ficou em 2,02%

São Paulo – O porcentual de cheques devolvidos em agosto ficou em 2,02% e registrou o segundo maior nível para o mês desde o início da série histórica da Serasa Experian, iniciada em 1991. O índice recuou na comparação com julho, quando estava em 2,24% – patamar mais alto já registrado para meses de julho. Em agosto do ano passado, a taxa de inadimplência com cheques estava em 1,87%.

Os economistas da Serasa Experian voltaram a afirmar que a alta da inadimplência com cheques revela a maior dificuldade dos consumidores brasileiros em honrar com seus compromissos financeiros.

“Enfraquecimento do mercado de trabalho, juros dos empréstimos em elevação e a estagnação da economia contribuem para reforçar este cenário adverso no que diz respeito à inadimplência com cheques”, dizem, em nota.

Regiões

Na abertura do indicador por regiões, o cenário não mudou. Roraima liderou o ranking estadual dos cheques sem fundos nos primeiros oito meses de 2014, com 12,03% de devoluções. O Amazonas foi o estado com o menor porcentual (1,13%).

Entre as regiões, a Norte registrou a maior inadimplência, com 4,32% de cheques devolvidos, ao passo que a região Sudeste foi a mais confiável (1,61%). A média do país ficou em 2,10% de janeiro a agosto, ante 2,05% em igual período de 2013.

O Indicador Serasa Experian consiste no levantamento mensal sobre a quantidade de cheques devolvidos por insuficiência de fundos em relação ao total de cheques compensados. Somente é considerada a segunda devolução.