ECONOMIA

Senador protocola pedido de criação de CPI da Eletrobras

Brasília – O senador Hélio José (PROS-DF) apresentou nesta quinta-feira, 15, pedido de criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Eletrobras, para apurar o processo de privatização da estatal. Para ser criado o colegiado, o pedido precisa ainda ser lido no plenário da Casa, o que deve ocorrer a partir da próxima segunda-feira, 19.

No documento, o parlamentar diz que “até o momento, o governo não conseguiu explicar quais os benefícios da privatização e mercantilização do setor elétrico brasileiro à população”.

Hélio José alega que a CPI serviria para investigar “possíveis favorecimentos de empresários a partir de acesso a informação privilegiada, bem como irregularidades de agentes públicos envolvidos” na privatização.

No requerimento, o senador fixa limite de despesas da comissão em R$ 90 mil.

Ele cita o atual diretor-presidente da Eletropar, Oscar Alfredo Salomão Filho, que teria se encontrado com grupo de empresários interessado no processo de privatização da Eletrobras mesmo após ter sido desligado da empresa, da qual era assistente da diretoria financeira. “Essa ligação e o acesso à informação privilegiada devem ser investigados”, diz o documento.

Na semana passada, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que o projeto que autoriza a privatização da Eletrobras poderá ser votado já em abril no plenário da Casa. “Vamos começar agora em fevereiro, em abril vamos tentar”, disse.

Maia já mandou criar, no início do mês, a comissão especial na Câmara que cuidará do projeto. O colegiado será presidido pelo deputado Hugo Motta (MDB-PB), o mesmo que presidiu a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras. O relator da matéria, por sua vez, será o deputado José Carlos Aleluia (DEM-BA), um dos principais aliados do presidente da Câmara.