Sem citá-los, Mantega fala em desonerar mais setores

Ministro comentou que a desoneração da folha de pagamento, que foi concedida para 15 setores industriais

São Paulo – O ministro da Fazenda, Guido Mantega, sinalizou que as medidas de incentivo ao nível de atividade da produção brasileira podem ser ampliadas. Ele comentou que a desoneração da folha de pagamento, que foi concedida para 15 setores industriais, “pode ser estendida a outros setores”. Mantega não mencionou, contudo, quais os segmentos que seriam beneficiados.

A desoneração foi anunciada no começo de abril, dentro do Programa Brasil Maior 2, que prevê estímulos financeiros oficiais de R$ 60,4 bilhões. O ministro participa nesta sexta-feira de um seminário em São Paulo, promovido pela revista “Brasileiros”.

De acordo com Mantega, a aprovação pelo Senado da Resolução 72, que buscar dar fim à guerra de ICMS entre Estados para ingresso de importados, é outro fator positivo para incentivar a produção doméstica. “A resolução 72 é o primeiro passo da reforma tributária que queremos fazer.” Mais uma vez, o ministro não citou os próximos passos que o Poder Executivo deve adotar para alterar a estrutura de impostos do país.

Ainda quanto à entrada de importados no país, Mantega comentou que o governo está atento na defesa comercial para que os produtos não ingressem de forma irregular no Brasil e concorram de maneira desleal com as mercadorias nacionais. “No desespero, vários países adotam estratagemas para exportar”, disse. “Ações da Receita Federal impedem fraude na entrada de produtos no país”, completou.